INÍCIO AGRICULTURA Suinocultura

Frio eleva consumo de proteína suína e favorece o setor

Ponderação em todas as decisões será crucial para garantir a estabilidade e a sustentabilidade da suinocultura
Vandré Dubiela

Publicado em 16/05/2024

A tragédia ocorrida no Rio Grande do Sul ainda é um fator significativo e de difícil mensuração no meio da suinocultura, especialmente considerando que o estado é um dos principais produtores de suínos do País.


Chegada do frio e o consequente aumento no consumo de proteína suína, juntamente com oportunidades de abertura de mercados na exportação, oferecem um contraponto promissor
Chegada do frio e o consequente aumento no consumo de proteína suína, juntamente com oportunidades de abertura de mercados na exportação, oferecem um contraponto promissor



De acordo com especialista em proteína animal da Lakre Assessoria e Consultoria, engenheiro de alimentos Henrique Lajarim, as consequências desse evento ecoam por meio da cadeia produtiva, acrescentando uma camada de incerteza e desafio às estratégias de mercado.





“No entanto, a chegada do frio e o consequente aumento no consumo de proteína suína, juntamente com oportunidades de abertura de mercados na exportação, oferecem um contraponto promissor”, destaca.





Diante desse contexto, Lajarim entende como fundamental a adoção de uma postura ponderada e equilibrada. “Em momentos de forte flutuação, a tendência extremista de qualquer lado pode ser prejudicial para a continuidade dos negócios”, entende.





Para ele, busca pela ponderação em todas as decisões e abordagens será crucial para garantir a estabilidade e a sustentabilidade da suinocultura, permitindo que o setor aproveite ao máximo as oportunidades e enfrentando os desafios com resiliência e inteligência estratégica.






Sobre o autor Vandré Dubiela

Com mais de três décadas dedicadas ao jornalismo, iniciou a carreira no Jornal O Paraná, de Cascavel, passando pelas principais editorias. Conta com textos e fotografias publicados nos principais meios de comunicação nacional, entre os quais a Folha de São Paulo, Estado de S. Paulo, Gazeta do Povo e Revista Grid. Atuou ainda como produtor da TV Tarobá, afiliada da Band e como editor de portais de notícias. Também é autor do livro AREAC 50 anos – Pioneirismo na defesa e na valorização da agronomia paranaense. Nos últimos anos, se especializou em agronegócio, produzindo reportagens e artigos do gênero, inclusive trabalhos dedicados à OCEPAR (Organização das Cooperativas do Estado do Paraná).
TAGS:
COMENTÁRIOS

O QUE VOCÊ ACHOU DESSE CONTEÚDO? DEIXE SEU COMENTÁRIO...

Assine nossa NEWSLETTER
Notícias diárias no seu email!
Destaques
Assine nossa NEWSLETTER
Notícias diárias no seu email!

Ao continuar com o cadastro, você concorda com nossos termos de privacidade e consentimento da nossa Política de Privacidade.