Pavilhão da Agricultura Familiar promete ser um dos destaques da 24ª Expodireto Cotrijal

Em 2023, espaço bateu recorde de comercialização, chegando a R$ 2,5 milhões
Imagem do autor

Publicado em 04/03/2024


Um dos espaços mais procurados nas grandes feiras agropecuárias do Rio Grande do Sul, o Pavilhão da Agricultura Familiar também promete ser um dos destaques da 24ª edição da Expodireto Cotrijal, de Não-Me-Toque. No local, entre os produtos das agroindústrias familiares do Estado, os visitantes encontrarão uma grande variedade de embutidos, defumados, queijos e laticínios diversos, iogurtes, pães, cucas e biscoitos, doces, geleias, mel, pescados, derivados da cana-de-açúcar, farinhas, vinhos, espumantes, cachaças, sucos, temperos, frutas desidratadas, ovos, licores, erva-mate, grãos e cervejas artesanais.
Visitantes encontrarão uma grande variedade de embutidos, defumados, queijos e laticínios diversos, iogurtes e pães
Visitantes encontrarão uma grande variedade de embutidos, defumados, queijos e laticínios diversos, iogurtes e pães

A Expodireto Cotrijal, uma das maiores feiras do agronegócio brasileiro, é também uma vitrine para a diversidade das agroindústrias do Estado. Entre os dias 4 e 8 de março de 2024, o tradicional Pavilhão da Agricultura Familiar terá a presença de 192 estandes, que ofertarão o melhor da típica gastronomia gaúcha, além de plantas e artesanato.Em 2023, o Pavilhão bateu recorde de comercialização, totalizando R$ 2,5 milhões - um crescimento de 53% em relação ao R$ 1,7 milhão registrado em 2022. Para este ano, a expectativa é alta. “O público reconhece os atrativos do evento. Prova disso é o grande comparecimento observado em 2023, quando 320,5 mil pessoas estiveram no Parque de Exposições nos cinco dias de feira”, avalia o secretário estadual de Desenvolvimento Rural, Ronaldo Santini.O gerente regional da Emater/RS-Ascar de Passo Fundo, Dartanhã Luiz Vecchi, ressalta que o Pavilhão é um dos espaços mais prestigiados da Expodireto Cotrijal, sendo uma referência para o público que busca alimentos de qualidade. “A expectativa para 2024 é positiva para o Pavilhão e não apenas na questão da comercialização, mas também para contribuir para a conscientização da sociedade sobre a importância desse segmento da produção agrícola do Rio Grande do Sul”, salienta Vecchi.O superintendente de produção vegetal da Cotrijal e responsável pelo Pavilhão da Agricultura Familiar, Gelson Melo de Lima, lembra que o espaço mostra a possibilidade de o pequeno produtor empreender, industrializar o que produz e gerar valor agregado. “Os pequenos produtores, que não têm a terra como grande recurso, precisam de empreendedorismo para agregar valor à sua produção. No Pavilhão há uma demonstração dessa pujança, pois é um local onde esses produtores - de diferentes áreas e segmentos - mostram seus produtos”, ressalta Lima.Interesse crescente - Entre os expositores da próxima edição, haverá um aumento na quantidade de agroindústrias ligadas à Federação dos Trabalhadores na Agricultura Familiar do Rio Grande do Sul (Fetraf/RS), passando das 24 deste ano para 39 em 2024.Segundo o secretário-geral da entidade, Luis Carlos Spinelli, o Pavilhão é considerado ideal para os pequenos produtores. “É um ótimo espaço de vendas. A gente tem uma boa expectativa para 2024. Os nossos agricultores gostam deste local porque é muito visitado. Todo mundo quer ir lá e encontrar um salame, uma cuca ou um doce de leite com aquela receita caseira e saborosa”, comenta.O Pavilhão da Agricultura Familiar da Expodireto é organizado pela Cotrijal, Fetag/RS, Emater/RS-Ascar, Fetraf/RS e Secretaria de Desenvolvimento Rural do Rio Grande do Sul.
TAGS:
COMENTÁRIOS

O QUE VOCÊ ACHOU DESSE CONTEÚDO? DEIXE SEU COMENTÁRIO...

Destaques
Assine nossa NEWSLETTER
Notícias diárias no seu email!



Ao continuar com o cadastro, você concorda com nosso Termo de Privacidade e Consentimento e a Política de Privacidade.