Cauteloso, pecuarista resiste à pressão de frigoríficos

Embora o foco seja comercializar animais prontos para abate nesse período de início de ano, pecuaristas não estão dispostos a aceitar preços que considerem baixos

Publicado em 25/01/2024

A cautela tem predominado no mercado interno de boi gordo ao longo de janeiro, segundo indicam pesquisadores do Cepea.

Embora o foco seja comercializar animais prontos para abate nesse período de início de ano, pecuaristas não estão dispostos a aceitar preços que considerem baixos.

Assim, optam por vender apenas uma pequena parte diante da necessidade de caixa.

Além disso, em várias regiões acompanhadas pelo Cepea, as chuvas estão mais frequentes e as pastagens estão se recuperando, dando mais tempo para a comercialização.

Como resultado, tem sido pequeno o recuo dos preços dos animais voltados para o mercado doméstico mesmo neste mês de consumo de carne bovina tradicionalmente enfraquecido, demonstrando a resistência à pressão dos frigoríficos.

TAGS:
COMENTÁRIOS

O QUE VOCÊ ACHOU DESSE CONTEÚDO? DEIXE SEU COMENTÁRIO...

Texto publicado originalmente em

Destaques
Mais lidas
1
Quedas e oscilações de energia causam prejuízo milionário no campo
2
Brasil ainda tem fortes pancadas de chuva nesta sexta
3
Arroba do gado pronto tem queda em algumas praças brasileiras
4
Soja encerra a semana com mais um dia de queda na Bolsa de Chicago
5
Mais um dia de forte queda para o complexo da soja em Chicago
6
Brasil deve seguir com grande produção bovina em 2024 e elevar exportações
7
Mau cheiro de navio com 19 mil bois do RS surpreende moradores da Cidade do Cabo
8
Conheça o AgroBanker, a nova carreira do agronegócio
9
PR está entre os os três maiores exportadores do agronegócio do país em janeiro
10
Calor volta a acelerar a maturação do tomate e preço cai nos atacados
Assine nossa NEWSLETTER
Notícias diárias no seu email!



Ao continuar com o cadastro, você concorda com nosso Termo de Privacidade e Consentimento e a Política de Privacidade.