Milho abre em Chicago dando continuidade as perdas da sessão anterior

Ontem, houve perdas ao redor de 1 cent nos primeiros vencimentos. Na BMF, a posição maio trabalha em R$ 60,95 (-0,5%) e setembro R$ 61,50 (-0,7%).
Imagem do autor
- Especial para Rural News
Publicado em 26/03/2024

Em Chicago, os contratos negociados com milho registram leves perdas neste momento, manhã de terça-feira, a U$ 4,37/maio. Ontem, houve perdas ao redor de 1 cent nos primeiros vencimentos. Na BMF, a posição maio trabalha em R$ 60,95 (-0,5%) e setembro R$ 61,50 (-0,7%).

A boa oferta global ainda inspira calma dos compradores e contenção dos preços. A tendência é que o USDA também confirme o aumento dos estoques dos EUA no relatório trimestral de estoques, relativo a primeiro de março, que será apresentado nesta quinta-feira. O mercado espera um volume na faixa de 214,0MT, contra 188,0MT do mesmo ponto do ano passado – um aumento de 14%.O relatório mais aguardado, no entanto, é sobre o plantio da próxima safra dos EUA.

O mercado aposta em queda na área de milho na temporada 2024/25, que deve ficar em 37,25MH, ante 38,3MH semeados na última temporada – redução de quase 3%.Seguem as discussões na Comunidade Europeia para propor a taxação em até 50% dos produtos agrícolas importados da Rússia e Belarus.

O objetivo é evitar a concorrência desmedida dos alimentos importados com os produtos locais.A colheita brasileira do milho verão chega a 58,2%, ante 52,5%. O levantamento é da consultoria Safras Mercado.

No RS os trabalhos estão finalizados em 83,4%; no PR, 71,7% e em SC, 71,3%.Já, o plantio da safrinha, em nível nacional, chega a 97,3%, contra 94,7% do ano passado e 91,8% de média para o período.
Os dados também são do grupo Safras.Com o plantio praticamente concluído, a expectativa fica por conta do andamento do clima, num ano marcado por drásticas irregularidades.

No oeste do Paraná, indicações de compra na faixa entre R$ 54,00/55,00 – dependendo de prazos de pagamento e localização do lote.


Sobre o autor

Possui graduação em Jornalismo pela Universidade do Vale do Rio dos Sinos(1981), graduação em Economia pela Faculdade de Educação, Ciências e Letras de Cascavel(1985), especialização em Teoria Econômica pela Universidade Federal do Paraná(1989) e mestrado em Administração pela Universidade Federal de Santa Catarina(2001). Tem experiência na área de Economia. Atuando principalmente nos seguintes temas:Maximização da Renda, Informação, Comercialização. É diretor da Corretora Granoeste, de Cascavel/PR.
TAGS:
COMENTÁRIOS

O QUE VOCÊ ACHOU DESSE CONTEÚDO? DEIXE SEU COMENTÁRIO...

Destaques
Mais lidas
1
Máquina utiliza Inteligência Artificial para fazer seleção de grãos
2
Aurora Coop inaugura indústria de processamento de carne de R$ 587 milhões
3
Safra de grãos será 25 milhões de toneladas a menos que anterior
4
Cercas e arames com alta tecnologia são destaque da Belgo na Tecnoshow
5
Artesanato local também teve o seu espaço na Tecnoshow
6
Mato Grosso do Sul terá a maior unidade de bovinos da América Latina
7
Aumento de casos de anomalia da soja preocupa no Sul
8
Maior feira da América Latina, Agrishow ainda fica devendo em infraestrutura
9
Tecnoshow Comigo movimentou R$ 9,340 bilhões em negócios
10
Corteva apresenta na Tecnoshow solução biológica fixadora de nitrogênio
11
Soja tem valor bruto de produção reduzido em um quinto
12
Oferta segue elevada mas demanda firme estabiliza as cotações da tilápia
Assine nossa NEWSLETTER
Notícias diárias no seu email!



Ao continuar com o cadastro, você concorda com nosso Termo de Privacidade e Consentimento e a Política de Privacidade.