INÍCIO AGRICULTURA Milho

Mercado do milho registra ganhos de 4% desde o início do mês

Nos EUA, o plantio da safra 2024/25 alcança 49%, ante 60% do mesmo ponto do ano passado e 54% de média histórica
Camilo Motter
- Especial para Rural News
Publicado em 14/05/2024

Os contratos negociados com milho em Chicago na manhã de terça-feira operaram estáveis, a U$ 4,72/julho. Na segnda, ainda sob o efeito da forte redução dos estoques norte-americanos e globais, conforme indicado pelo USDA no relatório de oferta e demanda, os preços registraram alta de 1 a 2 cents – dando sequência aos expressivos ganhos da última sexta-feira. Na BMF, a posição maio trabalha em R$ 59,85 (-0,05%) e setembro R$ 66,00 (-0,25%).

Nos EUA, o plantio da safra 2024/25 alcança 49%, ante 60% do mesmo ponto do ano passado e 54% de média histórica. Foto Gilson Abreu / AEN
Nos EUA, o plantio da safra 2024/25 alcança 49%, ante 60% do mesmo ponto do ano passado e 54% de média histórica. Foto Gilson Abreu / AEN



O mercado do milho vem adotando uma postura bastante positiva e registra ganhos de mais de 4% desde o início de maio. Além de forças próprias, o milho conta com suporte do trigo (cerca de 20% da produção global de trigo é destinada para rações), que tem subido 15% desde a última virada de mês.





O trigo conta com redução dos estoques globais e transtornos climáticos em diversas regiões de alta produção, como a Rússia e a Europa.





Nos EUA, o plantio da safra 2024/25 alcança 49%, ante 60% do mesmo ponto do ano passado e 54% de média histórica. O atraso nos trabalhos de campo é outro ponto de suporte. As áreas germinadas chegam a 23%, contra 25% de um ano atrás. O levantamento é do USDA.





O oitavo levantamento da CONAB indica que a safra brasileira de milho deverá totalizar 111,6MT, queda de 15% sobre a campanha anterior, que chegou ao recorde histórico de 131,9MT. A primeira safra deve totalizar 23,5MT; a segunda, 86,2MT e a terceira, 2,0MT.





No Oeste do Paraná, indicações de compra na faixa entre R$ 56/57 – dependendo de prazos de pagamento e localização do lote. Nos portos, para a safrinha, as indicações giram na faixa de R$ 60/61 por saca.





O câmbio opera em queda, na manhã, em R$ 5,13. Segunda, fechou em R$ 5,152.

Sobre o autor Camilo Motter

Possui graduação em Jornalismo pela Universidade do Vale do Rio dos Sinos(1981), graduação em Economia pela Faculdade de Educação, Ciências e Letras de Cascavel(1985), especialização em Teoria Econômica pela Universidade Federal do Paraná(1989) e mestrado em Administração pela Universidade Federal de Santa Catarina(2001). Tem experiência na área de Economia. Atuando principalmente nos seguintes temas:Maximização da Renda, Informação, Comercialização. É diretor da Corretora Granoeste, de Cascavel/PR.
TAGS:
COMENTÁRIOS

O QUE VOCÊ ACHOU DESSE CONTEÚDO? DEIXE SEU COMENTÁRIO...

Assine nossa NEWSLETTER
Notícias diárias no seu email!
Destaques
Assine nossa NEWSLETTER
Notícias diárias no seu email!

Ao continuar com o cadastro, você concorda com nossos termos de privacidade e consentimento da nossa Política de Privacidade.

O portal RuralNews é uma iniciativa que leva diariamente informações, novas tecnologias e as novidades do agronegócio do Brasil para o produtor rural e toda a cadeia produtiva do segmento. Reportagens, cotações diárias, vídeos, podcasts, artigos e muito mais!

São Paulo/SP | Ribeirão Preto/SP | Porto Alegre/RS | Cascavel/PR | Rio Verde/GO | Campo Grande/MS

Um produto da Newmídia Comunicação | © 2023 Todos os direitos reservados.

ATENÇÃO! Esse site usa cookies

Nós armazenamos dados temporariamente para melhorar a sua experiência de navegação e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao utilizar nossos serviços, você concorda com esse monitoramento e a nossa Política de Privacidade.