Contratos de milho abrem em queda nesta terça-feira, 05/12, na Bolsa de Chicago

O plantio de milho na Argentina está atrasado, mas evolui em bom ritmo nos últimos dias e chega a 46%, ante 47% do ano anterior e média histórica de 51%
Imagem do autor
- Especial para Rural News
Publicado em 05/12/2023

Os contratos negociados com milho em Chicago iniciaram a manhã de terça-feira, 05/12, em queda estáveis na Bolsa de Chicago (CBOT), a U$ 4,85/março. Ontem, os preços fecharam levemente negativos nos principais vencimentos. Na BMF, janeiro opera em R$ 70,40 (+0,65%) e março a R$ 74,30 (+0,75%).

Relatório do USDA indica que foi inspecionado o embarque de 1,2MT de milho na última semana. Na temporada, iniciada em 1º de setembro, os embarques totalizam 8,4MT, ante 6,7MT do mesmo intervalo da estação anterior.


Segundo a Bolsa de Comércio de Rosário (BCR), o plantio de milho na Argentina está atrasado, mas evolui em bom ritmo nos últimos dias e chega a 46%, ante 47% do ano anterior e média histórica de 51%. É esperada redução de 5% na área, caindo para 8,5MH. Menos milho significará mais soja, cujo aumento de área é esperado em 9% em relação à temporada anterior.


Segundo o IMEA, a próxima safra de milho no Mato Grosso terá redução de área de 6,2% no comparativo com a última campanha e deverá ficar na faixa de 7,02MH. A colheita é projetada em 43,7MT, queda de 16,6% em relação à produção obtida no ciclo 2022/23. Isto se deve ao atraso do plantio da safra de soja e ao desestímulo dos produtores diante dos preços pouco atrativos.


Indicações de compra na faixa entre R$ 56,00/58,00 no oeste do estado do Paraná – em muitas regiões, os preços vêm se descolando da paridade de exportação – em Paranaguá, entre R$ 63,00/68,00 – dependendo de prazos de pagamento e, no interior, também da localização do lote.

Sobre o autor

Possui graduação em Jornalismo pela Universidade do Vale do Rio dos Sinos(1981), graduação em Economia pela Faculdade de Educação, Ciências e Letras de Cascavel(1985), especialização em Teoria Econômica pela Universidade Federal do Paraná(1989) e mestrado em Administração pela Universidade Federal de Santa Catarina(2001). Tem experiência na área de Economia. Atuando principalmente nos seguintes temas:Maximização da Renda, Informação, Comercialização. É diretor da Corretora Granoeste, de Cascavel/PR.
TAGS:
COMENTÁRIOS

O QUE VOCÊ ACHOU DESSE CONTEÚDO? DEIXE SEU COMENTÁRIO...

Destaques
Mais lidas
1
Agro é destaque no fechamento do PIB nacional de 2023
2
Pecuária leiteira vive seu pior momento no Brasil, apontam líderes do setor
3
24ª Expodireto Cotrijal começa nesta segunda-feira
4
Decisão do Ibama divide opiniões sobre uso de inseticida letal a abelhas
5
Despejo de chorume rende multa a empresa ambiental
6
Exportação de gengibre cresce 114% em janeiro no Espírito Santo
7
Fábrica de fertilizantes de MG deve ser inaugurada dia 13
8
RS terá uma rápida prévia do outono
9
Pavilhão da Agricultura Familiar promete ser um dos destaques da 24ª Expodireto Cotrijal
10
Média nominal da mandioca cai para níveis de 2021
Assine nossa NEWSLETTER
Notícias diárias no seu email!



Ao continuar com o cadastro, você concorda com nosso Termo de Privacidade e Consentimento e a Política de Privacidade.