Carne suína perde competitividade frente às concorrentes neste final de ano

Segundo CEPEA, a diferença entre as cotações da carcaça bovina e as da especial suína diminuiu 3%, saindo de 6,85 Reais/kg em novembro para 6,64 Reais/kg em dezembro

Publicado em 21/12/2023

Levantamentos do Cepea mostram que os preços da carne suína vêm subindo com mais intensidade em relação à bovina e à de frango, resultando em perda de competitividade dessa proteína frente às concorrentes.

De novembro a dezembro (parcial até o dia 19), a carcaça especial suína se valorizou expressivos 4,9%, com a média passando para R$ 10,34/kg; no mesmo período, o frango inteiro resfriado subiu 1%, a R$ 7,24/kg, e a carcaça casada bovina, 1,7%, a R$ 16,98/kg – todos no atacado da Grande São Paulo.

De novembro a dezembro, a carcaça especial suína se valorizou expressivos 4,9%
De novembro a dezembro, a carcaça especial suína se valorizou expressivos 4,9%

Assim, a diferença entre as cotações da carcaça bovina e as da especial suína diminuiu 3%, saindo de 6,85 Reais/kg em novembro para 6,64 Reais/kg em dezembro, o que indica perda de competitividade da carne suína. Em relação à de frango, houve aumento de 15,6% na diferença de valores entre as duas proteínas.

TAGS:
COMENTÁRIOS

O QUE VOCÊ ACHOU DESSE CONTEÚDO? DEIXE SEU COMENTÁRIO...

Assine nossa NEWSLETTER
Notícias diárias no seu email!



Ao continuar com o cadastro, você concorda com nosso Termo de Privacidade e Consentimento e a Política de Privacidade.