Soja abre semana com cotações em alta

Movimentação desta manhã mantém tendência altista da semana passada
Imagem do autor
- Especial para Rural News
Publicado em 04/03/2024

Os contratos negociados com soja em Chicago operam em alta de 10 cents, a U$ 11,61/maio, nesta segunda-feira (4), depois de ter atingido o pior nível desde novembro de 2020. Na última sessão, houve alta de 10 cents. Com isso, a semana fechou no campo positivo em cerca de 1%.Tudo indica que os preços encontraram um ponto de suporte, depois de três meses em queda constante. Os fundamentos ainda pesam, com a entrada da safra brasileira e do melhor andamento das lavouras na Argentina. É fato que as irregularidades climáticas devem cortar pelo menos 15,0MT da colheita brasileira; porém, é fato também que, na Argentina, a produção se encaminha para a dobrar a quantidade do ano anterior. Além disso, a demanda segue bastante previsível e sem sobressaltos.

Colheita

Levantamento da consultoria Safras Mercado indica que a colheita no Brasil chega a 45,7%, ante 39,7% do mesmo ponto do ano passado e média de 41,8%. No Mato Grosso, segundo o IMEA, os trabalhos estão finalizados em 84,7%.O mercado interno tem apresentado melhor movimentação nos últimos dias. Em estados onde a quebra foi mais expressiva, como no Mato Grosso, os prêmios estão mais altos (ou menos negativos) e ajudam numa melhor formação do preço em Reais. Nestes casos, em geral, os volumes negociados são destinados para a indústria.Os prêmios nos portos são indicados, no mercado spot, na faixa entre -60/-30. Indicações de compra no oeste do Paraná entre R$ 110,00/111,00 e em Paranaguá na faixa de R$ 118,00/120,00 – dependendo do prazo de pagamento e, no interior, também do local e do período de embarque.
Contratos negociados com soja em Chicago operam em alta de 10 cents
Contratos negociados com soja em Chicago operam em alta de 10 cents


Sobre o autor

Possui graduação em Jornalismo pela Universidade do Vale do Rio dos Sinos(1981), graduação em Economia pela Faculdade de Educação, Ciências e Letras de Cascavel(1985), especialização em Teoria Econômica pela Universidade Federal do Paraná(1989) e mestrado em Administração pela Universidade Federal de Santa Catarina(2001). Tem experiência na área de Economia. Atuando principalmente nos seguintes temas:Maximização da Renda, Informação, Comercialização. É diretor da Corretora Granoeste, de Cascavel/PR.
TAGS:
COMENTÁRIOS

O QUE VOCÊ ACHOU DESSE CONTEÚDO? DEIXE SEU COMENTÁRIO...

Destaques
Assine nossa NEWSLETTER
Notícias diárias no seu email!



Ao continuar com o cadastro, você concorda com nosso Termo de Privacidade e Consentimento e a Política de Privacidade.