Criação de camarões no Nordeste caminha rumo à inovação

A carcinicultura, técnica de criação de camarões em viveiros, se destaca cada vez mais no Nordeste do Brasil, tendo como principal produtor o Rio Grande do Norte e Ceará

Publicado em 16/11/2023

Um país continental como o Brasil possui muitas características que diferenciam não só a cultura, como também a economia de suas regiões. Assim como o Sul e Sudeste se destacam na piscicultura com o cultivo de tilápias, o Nordeste tem maior vocação para a carnicicultura, a criaçao de camarões.


Cada vez mais as novas tecnologias vem impulsionando a carnicicultura na região Nordeste
Cada vez mais as novas tecnologias vem impulsionando a carnicicultura na região Nordeste

Segundo o o especialista Jorge Henrique Cidemar Alab, analista técnico em piscicultura, embora a região não tenha a mesma força de cooperativismo que destaca-se também nos Estados do Sul, ela caminha firme rumo à tecnificação da produção. “Esse avanço não aconteceu no mesmo ritmo da piscicultura por uma questão de características, mas hoje já há tecnologias nesse sentido que certamente ajudarão nesse ganho”, diz.

Entre novidades do mercado está um bioestimulador de aplicação em viveiros de camarões e peixes e para solubilização de nutrientes (Nitrogênio, Fósforo e Potássio) e disponibilização para a proliferação de fitoplânctons (microalgas), as quais servem como suplemento alimentar dos animais criados em cativeiro.

O produto é muito utilizado principalmente do Rio Grande do Norte e Ceará, que são os principais criadores de camarões do Brasil, informa a bióloga e engenheira ambiental, Monique Zorzim.
Ela explica que na piscicultura, quando se enche o tanque há uma quantidade de fitoplâncton, que seriam as microalgas, zooplâncton e crustáceos microscópicos presentes na água, eles são importantes para o equilíbrio do ecossistema. Caso haja excesso ou escassez pode ser um problema. “O produto vai servir como nutriente para a formação do fitoplânctons e do zooplâncton, por consequência. Ele é um produto de aplicação inicial, para dar um start ao viveiro”, salienta Monique.

Outro produto de destaque no setor é um bioestimulador de formulação líquida para degradação de matéria orgânica presente em tanques de peixes. Ao controlar a qualidade de água, o bioestimulador proporciona outros benefícios de forma secundária, isso porque, os peixes respondem produtivamente com maior conversão alimentar, melhor crescimento e ficam com o sistema imunológico mais forte.

Além disso, o produto possibilita o aumento de densidade populacional do viveiro, a redução de custo com limpeza mecânica e redução no custo com água.
TAGS:
COMENTÁRIOS

O QUE VOCÊ ACHOU DESSE CONTEÚDO? DEIXE SEU COMENTÁRIO...

Destaques
Mais lidas
1
Detalhado projeto da nova fábrica da Mahindra no RS
2
Ano se inicia com preços do IPPA em queda
3
Após dia de alta, Commodities voltam a cair em Chicago
4
Indicador do algodão sobe e já opera na casa do R$ 4,2/LP
5
Começa hoje a Abertura Oficial da Colheita do Arroz no RS
6
Chuvas em fevereiro aliviam situação de lavoras de café
7
Preços da arroba do boi e da carne seguem pressionadas
8
Indicador do arroz retoma patamar de nov/23
9
Dia de muita chuva em grande parte do Brasil
10
Chuva continua volumosa no Tocantins, Sudeste e Nordeste
Assine nossa NEWSLETTER
Notícias diárias no seu email!



Ao continuar com o cadastro, você concorda com nosso Termo de Privacidade e Consentimento e a Política de Privacidade.