Contratos futuros do milho operam com estabilidade

Mercado aguarda divulgação de relatório do USDA hoje à tarde
Imagem do autor
- Especial para Rural News
Publicado em 08/02/2024

Os contratos negociados com milho em Chicago operam praticamente zerados, a U$ 4,34/março, nesta manhã de quinta-feira (8). Ontem, o mercado fechou em queda de 4 cents nos principais vencimentos. Na BMF, a posição março trabalha em R$ 64,80 (+0,35%) e maio, em R$ 64,80 (+0,05%).No período da tarde de hoje será divulgado o relatório mensal de oferta e demanda por parte do USDA.

Analistas esperam alguma redução nos estoques finais dos EUA, para algo como 54,2MT; enquanto isso, os estoques mundiais devem perder cerca de 2,0MT, para 324,0MT.A produção brasileira é outra variável esperada em queda, passando de 127,0MT (janeiro) para 124,3MT. Na temporada passada, a produção ficou em 137,0MT.Para a Argentina, a situação é inversa.
Expectativa de relatório do USDA interfere no mercado futuro
Expectativa de relatório do USDA interfere no mercado futuro

O mercado espera um forte incremento na produção, indo para 55,7MT, ante 50,0MT de janeiro. Na temporada anterior, com acentuadas perdas por irregularidades climáticas, a produção se consolidou em 34,0MT.Segundo a SECEX, em janeiro as exportações de milho brasileiro totalizaram 4,8MT, fechando o ano agrícola, entre fevereiro/23 e janeiro/24, em 54,8MT.

A Conab divulgou o 5º levantamento de safra para a temporada 2023/24, prevendo uma produção de 113,7MT de milho, um corte de aproximadamente 4,0MT em relação as 117,6MT previstas em janeiro. No ano passado, a colheita foi de 131,9MT.O consumo interno está previsto em 84,1MT, aumento de quase 5,0MT na comparação com o ano passado.

As exportações estão estimadas em 32,0MT, uma queda vertiginosa quando comparado com o recorde de 55,5MT do último ciclo. A primeira safra deverá produzir 23,6MT; a segunda, 88,1MT e a terceira, 2,0MT.No oeste do Paraná, indicações de compra para lotes prontos de milho na faixa entre R$ 55,00/57,00 – dependendo de prazos de pagamento e localização do lote.

Câmbio

O dólar opera em leve alta, a R$ 4,97. Ontem, fechou em R$ 4,967.







Sobre o autor

Possui graduação em Jornalismo pela Universidade do Vale do Rio dos Sinos(1981), graduação em Economia pela Faculdade de Educação, Ciências e Letras de Cascavel(1985), especialização em Teoria Econômica pela Universidade Federal do Paraná(1989) e mestrado em Administração pela Universidade Federal de Santa Catarina(2001). Tem experiência na área de Economia. Atuando principalmente nos seguintes temas:Maximização da Renda, Informação, Comercialização. É diretor da Corretora Granoeste, de Cascavel/PR.
TAGS:
COMENTÁRIOS

O QUE VOCÊ ACHOU DESSE CONTEÚDO? DEIXE SEU COMENTÁRIO...

Destaques
Mais lidas
1
Quedas e oscilações de energia causam prejuízo milionário no campo
2
Brasil ainda tem fortes pancadas de chuva nesta sexta
3
Arroba do gado pronto tem queda em algumas praças brasileiras
4
Soja encerra a semana com mais um dia de queda na Bolsa de Chicago
5
Mais um dia de forte queda para o complexo da soja em Chicago
6
Brasil deve seguir com grande produção bovina em 2024 e elevar exportações
7
Mau cheiro de navio com 19 mil bois do RS surpreende moradores da Cidade do Cabo
8
Conheça o AgroBanker, a nova carreira do agronegócio
9
PR está entre os os três maiores exportadores do agronegócio do país em janeiro
10
Calor volta a acelerar a maturação do tomate e preço cai nos atacados
Assine nossa NEWSLETTER
Notícias diárias no seu email!



Ao continuar com o cadastro, você concorda com nosso Termo de Privacidade e Consentimento e a Política de Privacidade.