INÍCIO AGRICULTURA Irrigação

Energia elétrica e outorgas ambientais são os gargalos para expansão da irrigação

Esses são alguns dos fatores responsáveis por limitar a adesão a essa importante tecnologia
Vandré Dubiela
- Exclusivo Rural News
Publicado em 29/05/2024

O segmento da irrigação ainda precisa evoluir muito no Brasil e despertar o interesse dos agricultores. Porém, é preciso avançar em algumas questões, principalmente no que tange à expansão da energia elétrica para o meio rural e a desburocratização das outorgas ambientais. Esses são alguns dos fatores responsáveis por limitar a adesão a essa importante tecnologia, importante principalmente em períodos de escassez hídrica, realidade enfrentada por diversas regiões produtores do Brasil.

Atualmente o País tem 8,2 milhões de hectares irrigados com potencial para 55 milhões, apenas sobre áreas que já estão em uso.
Atualmente, o País tem 8,2 milhões de hectares irrigados com potencial para 55 milhões
Atualmente, o País tem 8,2 milhões de hectares irrigados com potencial para 55 milhões

Eduardo Navarro, presidente da Câmara Setorial de Equipamentos para Irrigação, destaca que o interesse demonstrado pelas autoridades dos três estados é benéfico para toda a cadeia. "O interesse crescente pela irrigação se deve principalmente às quedas na produtividade que estão sendo observadas. O uso de pivôs de irrigação é uma excelente solução para garantir a proteção da produtividade, funcionando como um seguro eficaz", afirmou. "Tanto a CSEI quanto a Rede Nacional da Agricultura Irrigada têm se dedicado a auxiliar nesse sentido", complementou.

Os representantes dos governos do Paraná, São Paulo e, mais recentemente, de Mato Grosso, colocaram a busca por soluções para atenuar os efeitos do clima sobre suas plantações no topo de suas agendas. Dentre as estratégias adotadas por todos, as tecnologias de irrigação emergem como recursos indispensáveis.


Sobre o autor Vandré Dubiela

Com mais de três décadas dedicadas ao jornalismo, iniciou a carreira no Jornal O Paraná, de Cascavel, passando pelas principais editorias. Conta com textos e fotografias publicados nos principais meios de comunicação nacional, entre os quais a Folha de São Paulo, Estado de S. Paulo, Gazeta do Povo e Revista Grid. Atuou ainda como produtor da TV Tarobá, afiliada da Band e como editor de portais de notícias. Também é autor do livro AREAC 50 anos – Pioneirismo na defesa e na valorização da agronomia paranaense. Nos últimos anos, se especializou em agronegócio, produzindo reportagens e artigos do gênero, inclusive trabalhos dedicados à OCEPAR (Organização das Cooperativas do Estado do Paraná).
TAGS:
COMENTÁRIOS

O QUE VOCÊ ACHOU DESSE CONTEÚDO? DEIXE SEU COMENTÁRIO...

Assine nossa NEWSLETTER
Notícias diárias no seu email!
Destaques
Assine nossa NEWSLETTER
Notícias diárias no seu email!
Ao continuar com o cadastro, você concorda com nossos termos de privacidade e consentimento da nossa Política de Privacidade.