INÍCIO AGRICULTURA Commodities

Trigo continua escalada de altas na Bolsa de Chicago

Nesta quinta-feira, 25/04, o trigo encerrou em alta pelo quinto pregão consecutivo, acumulando +1,22% e encerrando o dia a $6,20/bu
Rodrigo Trage
- Especial para Rural News
Publicado em 25/04/2024

O trigo continua forte na Bolsa de Mercadorias de Chicago (CBOT). No pregão desta quinta-feira, 25/04, entre altas e baixas, tivemos novamente o trigo como destaque, ao se despontar das demais o trigo encerra o quinto pregão consecutivo em alta, acumulando neste +1,22% encerrando o dia a $6,20/bu, se aproximando da sua região de resistência na casa dos $6,30/bu.

Já a soja fechou em queda de -0,15%, o que saiu barato, pois durante a maior parte do dia os futuros eram negociados com quedas mais expressivas com mais de 1% de queda. Farelo também caiu -0,46% e no complexo da soja apenas o óleo conseguiu encerrar o dia no positivo, acumulando +0,35%. Os futuros de milho também negociaram no negativo durante algum tempo, mas a forte alta do trigo e dados de vendas semanais de milho acima da expectativa ajudaram os contratos de milho a performar, fazendo com que este encerra-se o dia com uma alta de +0,74%. Na B3 o contrato maio de milho também conseguiu performar e encerrou com uma alta de +0,86%.
O trigo se aproxima da sua região de resistência, que é na casa dos $6,30/bu
O trigo se aproxima da sua região de resistência, que é na casa dos $6,30/bu

Sobre a macroeconomia, tivemos a publicação da primeira leitura do PIB americano referente ao primeiro trimestre, ele veio abaixo das expectativas, crescendo apenas 1,6% contra o consenso de 2,5%. Ao olhar para o dado bruto, o esperado é que as bolsas se beneficiassem e o dólar perdesse força, seguindo aquela lógica de que o “ruim é bom”, porém ao abrir o dado, percebemos que na composição do PIB o consumo ganhou força e isso minou a confiança dos investidores, uma vez que o principal problema da inflação por lá segue sendo o consumo mais forte que impede a inflação de cair.

O desafio do FED continua, taxa de desemprego nas mínimas, salários e confiança do consumidor nas máximas. Dito isso, o tom mais negativo imperou sobre as bolsas, na Europa apenas a bolsa Inglesa fechou no positivo, com +0,48%, enquanto a média para as demais ficou na casa de -0,90%.

Estados Unidos teve queda em todas as suas bolsas, SP 500 caiu -0,46% e NASDAQ -0,98%. Na B3, o Ibovespa conseguiu recuperar boa parte das perdas dessa manhã e encerrou estável com apenas -0,08%.

Sobre o autor Rodrigo Trage

Sócio da Granoeste Investimentos desde 2016, graduado em Ciência da Computação pela Universidade Estadual do Oeste do Paraná e MBA em Inteligência Financeira pela Universidade Positivo. Especialista em renda variável de mercados globais e nacionais. Correspondente Bancário FBB100 Profissional credenciado junto a CVM como Agente Autônomo de Investimentos.
TAGS:
COMENTÁRIOS

O QUE VOCÊ ACHOU DESSE CONTEÚDO? DEIXE SEU COMENTÁRIO...

Assine nossa NEWSLETTER
Notícias diárias no seu email!
Destaques
Assine nossa NEWSLETTER
Notícias diárias no seu email!

Ao continuar com o cadastro, você concorda com nossos termos de privacidade e consentimento da nossa Política de Privacidade.