Oriente Médio tem forte interesse em cafés especiais do Brasil

Região é oportunidade de venda para pequenos cafeicultores por meio de acordos com torrefadoras locais
Imagem do autor
- Especial para Rural News
Publicado em 18/03/2024

Um dos grandes compradores do café brasileiro e em pleno crescimento, o mercado do Oriente Médio vem a cada dia ganhando mais atenção de produtores e empresários brasileiros do setor cafeeiro. Só em 2023, a região importou 47% a mais dos cafés do Brasil.

Especificamente o mercado de café dos Emirados Árabes Unidos, sobretudo o de um deles, o de Dubai, deve movimentar US$ 309,6 milhões em 2024. Até 2028, expectativa é de um crescimento anual de 3,60%.
Só em 2023, a região importou 47% a mais dos cafés do Brasil
Só em 2023, a região importou 47% a mais dos cafés do Brasil

Com forte interesse em grãos especiais, a região, diz a consultora internacional Cleia Junqueira, também pode ser oportunidade, estar ao alcance do pequeno cafeicultor brasileiro, que deseja exportar. O caminho, destaca, é a busca de acordos com torrefadoras locais, mais receptivas do que as grandes tradings e que podem oferecer contratos de parceria mais equilibrados na comparação com as múltis.
Tem torrefadoras de outros países, por exemplo, que exploram nossos atributos - até com embalagens verde e amarela - como ativos de promoção.
Cleia Junqueira

Residente em Dubai há 10 anos, Cleia tem trajetória de duas décadas no negócio do café, como juíza de campeonatos, diretora de tradings, empresária do ramo, e esteve no Brasil nesta semana para ministrar a palestra: "Tendências do Mercado de Café no Oriente Médio". Hoje, ela atua por meio de sua consultoria, The Coffee Connoisseur Collective.

Segundo Cleia, a qualidade do café brasileiro é, obviamente, sim reconhecida internacionalmente - já não nos veem apenas como commodity -, mas nas gôndolas o produto nacional ainda chega de forma torta. "Tem torrefadoras de outros países, por exemplo, que exploram nossos atributos - até com embalagens verde e amarela - como ativos de promoção."
De acordo com a consultora, Dubai é um dos emirados que também exporta bastante café, funcionando como uma espécie de hub da região, que tem na Arábia Saudita sua próxima nova fronteira de consumo para o café.


Sobre o autor

Ronaldo Luiz é jornalista, com mais de 20 de trajetória no agronegócio. É editor dos Portais Uagro/DATAGRO, repórter especial da revista Plant Project, do site CenárioAgro e apresentador do talk show digital AgroPapo. É ainda colunista no Jornal Mato Grosso no Ar, distribuído para mais de 60 rádios de Mato Grosso, bem como do Portal RuralNews. Administra o grupo SouAgro no LinkedIn, que conta mais de 60 mil participantes. É proprietário da agência ComResultado - www.comresultado.com.br.
TAGS:
COMENTÁRIOS

O QUE VOCÊ ACHOU DESSE CONTEÚDO? DEIXE SEU COMENTÁRIO...

Destaques
Assine nossa NEWSLETTER
Notícias diárias no seu email!



Ao continuar com o cadastro, você concorda com nosso Termo de Privacidade e Consentimento e a Política de Privacidade.