INÍCIO AGRICULTURA Bovinocultura

Leite: produtores gaúchos pedem intervenção do governo estadual para frear crise

Segundo a associação Gadolando, medidas como as tomadas em Minas Gerais devem também ser realizadas pelo Rio Grande do Sul

Os produtores de leite do Rio Grande do Sul vêm reforçando junto ao governo do Estado pedidos para medidas de apoio ao setor. Assim como em Minas Gerais, onde o governo local publicou decreto que suspendeu benefícios aos importadores do produto para a proteção e recuperação do setor no estado, os criadores gaúchos clamam por medidas semelhantes de forma a recuperar e reorganizar a cadeia.

O presidente da Associação dos Criadores de Gado Holandês do Rio Grande do Sul (Gadolando), Marcos Tang, lembra que nos últimos dez anos, a cadeia leiteira do estado perdeu cerca de 50% de seus produtores, sendo famílias inteiras que extinguiram suas atividades. "Tanto a nível federal quanto estadual, as ações até agora tomadas resultaram em poucos benefícios”, avalia.
Nos últimos dez anos a cadeia leiteira gaúcha perdeu cerca de 50% de seus produtores (Foto:JM Alvarenga)
Nos últimos dez anos a cadeia leiteira gaúcha perdeu cerca de 50% de seus produtores (Foto:JM Alvarenga)

"Nós precisamos também que o governo estadual tome algumas medidas, haja vista que alguns estados já o fizeram unilateralmente, ou seja, independente das ações nacionais, tomaram medidas tais como taxar a empresa que usar produto importado, que não usava leite nacional para fazer seus derivados, ou os produtos que usam lácteos, identificar, por exemplo, quem está usando leite nacional e ajudando a cadeia produtiva”.
Tanto a nível federal quanto estadual, as ações até agora tomadas resultaram em poucos benefícios
Marcos Tang, presidente da Gadolando

Inundação das importações

O dirigente reforça que a inundação das importações, em especial dos países do Mercosul, transbordaram o balde de problemas vividos pelo setor. “Já que temos Mercosul, que nada dá para fazer, temos que ter ações locais para que se possa ajudar os produtores e também a indústria local que não importa. Esta também acaba sendo prejudicada quando o outro pega esse leite em pó que vem de fora, mais barato e subsidiado.

Os estados são diferentes, não precisa copiar as medidas, mas o problema é igual para os produtores no país todo”, ressalta.


TAGS:
COMENTÁRIOS

O QUE VOCÊ ACHOU DESSE CONTEÚDO? DEIXE SEU COMENTÁRIO...

Assine nossa NEWSLETTER
Notícias diárias no seu email!
Destaques
Assine nossa NEWSLETTER
Notícias diárias no seu email!

Ao continuar com o cadastro, você concorda com nossos termos de privacidade e consentimento da nossa Política de Privacidade.