Soja 05/02/2024

Soja se recupera e milho tem forte alta nesta segunda-feira

Principais commodities brasileiras têm valorização em Chicago

Soja e milho têm dia de valorização. Fotomontagem

Rodrigo Trage

A cotação da soja em Chicago encerrou esta segunda-feira (5) com alta de 7,75 cents/bu, após cair abaixo da mínima registrada em 2021. O mercado se recuperou rapidamente de um susto pela manhã, com a queda que apontava para um dia difícil. A nova mínima foi formada em U$11,79/bu. Porém, a resistência se mantém firme até que ocorra um fechamento abaixo da de 2021.
Esse bom humor foi resultado da publicação das inspeções semanais, que apresentaram 1,42MT negociados na semana.
Hoje, os derivados da soja também subiram e ajudaram a puxar o grão na carona. O óleo de soja fechou com uma alta de +1,34% e o farelo com alta de 1,21%.
O milho fechou estável, sem grandes oscilações, enquanto o trigo fechou em queda de -1,58%.
Para o milho brasileiro, o dia foi de forte alta para o grão, encerrando o pregão desta segunda-feira com +2,07%, apoiado pela valorização do câmbio e a estabilidade do milho na CBOT.
Nos mercados globais, houve queda nas bolsas chinesas, que não repercutiram a alta vista ao redor do mundo na sexta-feira passada. Shanghai fechou com queda de -1,02% e Hang Seng com leve queda de -0,18%. A Europa também fechou com leve queda na maioria dos países, com destaque de alta apenas para a bolsa italiana, que subiu +0,76%.
Nos EUA, as bolsas operaram de forma neutra, sem grandes oscilações: SP 500 com queda de -0,19% e Nasdaq com queda de -0,07%.
Para o índice brasileiro, houve uma leve valorização de 0,34%, puxado principalmente pelo setor bancário.