CNA apresenta ações prioritárias para produção de grãos

Lista de prioridades inclui manutenção em 14% do teor de umidade da soja para classificação do grão
Imagem do autor

Publicado em 27/03/2024

A Comissão Nacional de Cereais, Fibras e Oleaginosas da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) apresentou, nesta quarta-feira (27), as principais ações que serão trabalhadas em 2024, na sua primeira reunião do ano sob o comando do novo presidente, André Dobashi.

A lista de prioridades da Comissão Nacional de Cereais, Fibras e Oleaginosas inclui temas como a manutenção em 14% do teor de umidade da soja para classificação do grão, promoção da imagem da produção de grãos e fomento à cultura do trigo. Também contempla o fortalecimento das cadeias de feijão e pulses, combate a pragas e doenças, agregação de valor e aumento da competitividade ao setor.
colheita de feijão
colheita de feijão

Dobashi destacou que um dos temas mais importantes é definir a questão da umidade do teor da soja de “maneira clara e objetiva”. Questões como condições de armazenagem e enfrentamento a doenças como cigarrinha-do-milho e ferrugem asiática também devem estar no foco de atuação da comissão.

O assessor técnico Tiago Pereira apresentou outras iniciativas em que a Comissão Nacional de Cereais, Fibras e Oleaginosas tem trabalhado, como o apoio à comercialização do milho, medidas emergenciais para o trigo, além de questões ligadas ao biodiesel, defensivos e pulses, entre outras.

Outro tema tratado no encontro foi a renegociação de dívidas de operações de crédito previstas no Manual do Crédito Rural (MCR). Dobashi explicou que produtores com frustação de safra devem comprovar a incapacidade de pagamento por conta de problemas climáticos por meio de laudos técnicos.
O setor aguarda o anúncio de medidas pelo governo federal para prorrogação de operações de custeio e investimentos. O encontro teve a participação de federações de agricultura e pecuária dos estados e entidades setoriais.

Câmara Setorial da Soja – A CNA também participou da reunião da Câmara setorial da Soja, na terça (26), no Ministério da Agricultura. Os membros discutiram a conjuntura do setor e medidas de contenção da crise financeira da safra.

Dobashi, que também é presidente da Câmara, avaliou que o produtor enfrenta uma frustração de safra agravada pela crise financeira diante de preços pouco remuneradores e custos elevados de produção.
“Não é cenário que se mostra otimista para as commodities no médio prazo. Cabe ao governo comunicar de forma clara a data em que os produtores rurais poderão contar com a suplementação do recurso em dólar disponibilizado pelo BNDES, bem como das orientações acerca das prorrogações de investimentos e custeios”, disse.







TAGS:
COMENTÁRIOS

O QUE VOCÊ ACHOU DESSE CONTEÚDO? DEIXE SEU COMENTÁRIO...

Destaques
Mais lidas
1
Máquina utiliza Inteligência Artificial para fazer seleção de grãos
2
Aurora Coop inaugura indústria de processamento de carne de R$ 587 milhões
3
Safra de grãos será 25 milhões de toneladas a menos que anterior
4
Cercas e arames com alta tecnologia são destaque da Belgo na Tecnoshow
5
Artesanato local também teve o seu espaço na Tecnoshow
6
Mato Grosso do Sul terá a maior unidade de bovinos da América Latina
7
Aumento de casos de anomalia da soja preocupa no Sul
8
Maior feira da América Latina, Agrishow ainda fica devendo em infraestrutura
9
Tecnoshow Comigo movimentou R$ 9,340 bilhões em negócios
10
Corteva apresenta na Tecnoshow solução biológica fixadora de nitrogênio
11
Soja tem valor bruto de produção reduzido em um quinto
12
Oferta segue elevada mas demanda firme estabiliza as cotações da tilápia
Assine nossa NEWSLETTER
Notícias diárias no seu email!



Ao continuar com o cadastro, você concorda com nosso Termo de Privacidade e Consentimento e a Política de Privacidade.