Commodities reagem bem em dia de anúncio do USDA

Produtos brasileiros tiveram valorização, mas índice Ibovespa caiu junto com ações da Petrobras
Imagem do autor
- Especial para Rural News
Publicado em 08/03/2024

Em dia de relatório de oferta de demanda do USDA, os preços de commodities reagiram de maneira positiva. O farelo da soja foi o destaque das altas, subindo 2,27%.O grão subiu 1,52%, com uma apreciação de 17,8 cents/bu. Alta que chama atenção pois o relatório trouxe poucas alterações, o número dos estoques dos EUA veio levemente abaixo das expectativas do mercado e a o corte para a produção brasileira foi pífio, o relatório trouxe uma expectativa de 155 MT, ou seja, um corte de apenas 1 MT em relação ao relatório do mês anterior.

Para o complexo da soja, apenas o óleo fechou com queda (-0,32%).O relatório não trouxe alteração nas expectativas de produção para o milho brasileiro, mantendo a estimativa em 124MT. Ainda na américa do sul, o USDA aumentou em 1MT a expectativa de produção do milho, saindo de 55MT em fevereiro para 56MT no relatório de março. Mesmo com um relatório pouco favorável as altas nos preços do milho, o mesmo fechou com uma apreciação de +0,40%.Para o trigo o relatório foi levemente positivo ao reduzir a expectativa dos estoques finais no mundo, apesar desse leve ajuste, o trigo conseguiu se fortalecer na ponta comprador e subiu +1,84%.
Alta da soja chama atenção pois o relatório trouxe poucas alterações
Alta da soja chama atenção pois o relatório trouxe poucas alterações

Na B3 os contratos de milho fecharam no negativo, mas expressaram boa recuperação ao longo do pregão, diminuindo a queda que chegou a -2,5% para um fechamento com -0,43% no contrato maio.

Hoje também foi um dia com dados interessantes para os ativos de risco. Houve a publicação do relatório de empregos dos EUA, em que, novamente, houve um aumento no número de vagas preenchidas, vindo 275k contra a expectativa de 198k. O salário médio por hora veio abaixo da expectativa e a taxa de desemprego acima.

Em resumo, a leitura dos dados indicava um cenário mais positivo para o dia, porém não foi o que se viu. EUA se encaminha para o fechamento em queda, SP 500 (-0,23%) e NASDAQ (-0,63%). A Europa também fechou em queda de -0,24%. Apenas Ásia e Pacífico teve um dia de alta, a principal bolsa chinesa subiu +0,61%.
O índice brasileiro cai no dia de hoje, principalmente puxado pela queda da Petrobras, que no início do pregão chegou a cair mais de 12%. Essa queda da empresa foi motivada pelo reflexo do balanço que foi publicado ontem após o fechamento do mercado e a perspectiva de que a empresa vá pagar dividendos muito menores aos seus investidores. Com isso nosso índice IBOVESPA cai -0,89%.


Sobre o autor

Sócio da Granoeste Investimentos desde 2016, graduado em Ciência da Computação pela Universidade Estadual do Oeste do Paraná e MBA em Inteligência Financeira pela Universidade Positivo. Especialista em renda variável de mercados globais e nacionais. Correspondente Bancário FBB100 Profissional credenciado junto a CVM como Agente Autônomo de Investimentos.
TAGS:
COMENTÁRIOS

O QUE VOCÊ ACHOU DESSE CONTEÚDO? DEIXE SEU COMENTÁRIO...

Destaques
Assine nossa NEWSLETTER
Notícias diárias no seu email!



Ao continuar com o cadastro, você concorda com nosso Termo de Privacidade e Consentimento e a Política de Privacidade.