Estado do Espírito Santo está em alerta por causa da estiagem

A Agência Estadual de Recursos Hídricos (Agerh) declarou estado de Alerta sobre a situação hídrica no Estado, devido à estiagem e à baixa vazão nos principais rios e cursos d’água de domínio do Espírito Santo

Publicado em 15/12/2023

A Resolução 003/2023 sobre o Estado de Alerta, publicada no Diário Oficial do Estado no dia 08/12, decretou Estado de Emergência no Espírito Santo e trouxe algumas medidas restritivas que devem serem seguidas pelos diversos setores usuários da água, como as indústrias, companhias públicas e privadas de saneamento, e serviços autônomos municipais de água e esgoto, na agricultura, órgãos licenciadores, entre outros.

Segundo o diretor-presidente da Agerh, Fábio Ahnert, o Governo do Estado por meio da Agerh e de outras instituições estaduais está atuando de forma integrada na gestão da escassez hídrica que o Estado vive. "A Agerh segue monitorando intensamente os dados de vazão dos rios e estamos tomando as medidas necessárias para que tenhamos uma economia maior de água durante este período que a vazão dor rios está mais baixa. Neste estado de alerta, precisamos somar esforços para o uso racional da água”, afirmou.

Com o Decreto, os produtores rurais do Estado devem adotar o período noturno para a irrigação dos cultivos e ampliar o uso racional da água para a redução do consumo, exceto captações em cursos de água superficiais destinadas à irrigação localizada de olericulturas, limitadas a uma área de 02 (dois) hectares por propriedade; cultivos em estufas, com sistema de irrigação por microaspersões ou irrigação localizada; cultivo hidropônico; viveiros para produção de mudas.

Fábio Ahnert, disse que o Estado está enfrentando um momento atípico, consequência do clima acentuado pelo El Niño. Segundo ele, o Norte capixaba está em uma situação mais grave do que a Grande Vitória. A recomendação é que para qualquer chuva que vier a cair no estado seja ampliada a captação destas águas com a adoção imediata de medidas de reuso, reaproveitamento e reciclagem de água e suas unidades fabris, visando à redução do consumo. Fica proibido a perfuração de poços tubulares (artesianos), exceto quando comprovadamente destinados ao abastecimento humano; lavagem de vidraças, fachadas, calçadas, pisos, muros e veículos com o uso de mangueiras.

Segundo informações do site Climatempo, choveu em forma de pancadas isoladas em algumas áreas capixabas nos últimos dias. Dados da estação do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), mostram que na cidade de Alegre houve registro de precipitação. No período entre 9/12 até 9h da manhã desta quarta-feira (13/12), foram acumulados 42,4 milímetros.
Neste mesmo período em Venda Nova do Imigrante choveu 17,6 mm. Em Linhares entre o dia 10/12 até 9h da manhã desta quarta-feira (13/12) choveu 41,8mm. Na capital Vitória, no último dia 10/12 houve formação de nuvens e ocorrência de chuva que acumulou 48 milímetros.

A previsão do Clima para o Espírito Santo é de chuvas mais homogêneas acompanhadas de raios à partir do dia 18/12.
TAGS:
COMENTÁRIOS

O QUE VOCÊ ACHOU DESSE CONTEÚDO? DEIXE SEU COMENTÁRIO...

Destaques
Mais lidas
1
Escassez de frutas elevam preços do melão mais uma vez
2
Clima impulsiona aumento de oferta da alfece em SP
3
Público surpreende na Abertura Oficial da Colheita de Arroz e Grãos
4
Governo federal pretende mecanizar a agricultura familiar
5
Dados climáticos são fundamentais para a rentabilidade das culturas
6
Exportações de 873 mil doses foram destaque do mercado de sêmen em 2023
7
Rio Grande do Sul poderá ter temporais de hoje até quinta-feira
8
Preço do milho varia pouco no BR, mas cai com força no mercado externo
9
Demanda do ovo cai, mas a oferta controlada sustenta cotações
10
Com maior interesse comprador, soja tem peço mais firme na semana
Assine nossa NEWSLETTER
Notícias diárias no seu email!



Ao continuar com o cadastro, você concorda com nosso Termo de Privacidade e Consentimento e a Política de Privacidade.