Chega ao fim batalha travada entre indústrias e canavieiros

Acordo encerra disputa pela distribuição dos recursos dos Créditos de Descarbonização (CBios) nas vendas de etanol
Vandré Dubiela
- Especial para Rural News
Publicado em 16/05/2024

Um acordo foi alcançado entre as indústrias e os canavieiros brasileiros, encerrando uma disputa pela distribuição dos recursos dos Créditos de Descarbonização (CBios) nas vendas de etanol, desde a implementação do RenovaBio.

As entidades envolvidas no acordo incluem a Bioenergia Brasil e a União da Indústria de Cana-de-açúcar e Bioenergia (UNICA) representando as indústrias, e a Federação dos Plantadores de Cana do Brasil (Feplana), Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), União Nordestina dos Produtores de Cana (Unida), Associação dos Plantadores de Cana da Paraíba (Asplan PB) e Associação dos Fornecedores de Cana de Pernambuco (AFCP) representando os fornecedores.
As usinas agora concordam em repassar entre 60% e 85% do faturamento. Foto José Fernando Ogura/AEN
As usinas agora concordam em repassar entre 60% e 85% do faturamento. Foto José Fernando Ogura/AEN

Antes mesmo de o Congresso deliberar sobre a demanda dos produtores, como a Feplana, as partes chegaram a um entendimento. As usinas, que anteriormente detinham 100% dos recursos provenientes dos CBios, agora concordam em repassar entre 60% e 85% do faturamento.

"O produtor rural incluído na certificação da unidade produtora com dado padrão receberá pelo menos 60% da receita líquida auferida pela indústria com a venda dos CBios gerados pela cana-de-açúcar do fornecedor. Já para os produtores que se certificarem com dados primários (perfil específico), o acordo define patamar mínimo de 85%”, afirma a nota assinada pelas entidades acordantes.

Sobre o autor Vandré Dubiela

Com mais de três décadas dedicadas ao jornalismo, iniciou a carreira no Jornal O Paraná, de Cascavel, passando pelas principais editorias. Conta com textos e fotografias publicados nos principais meios de comunicação nacional, entre os quais a Folha de São Paulo, Estado de S. Paulo, Gazeta do Povo e Revista Grid. Atuou ainda como produtor da TV Tarobá, afiliada da Band e como editor de portais de notícias. Também é autor do livro AREAC 50 anos – Pioneirismo na defesa e na valorização da agronomia paranaense. Nos últimos anos, se especializou em agronegócio, produzindo reportagens e artigos do gênero, inclusive trabalhos dedicados à OCEPAR (Organização das Cooperativas do Estado do Paraná).
TAGS:
COMENTÁRIOS

O QUE VOCÊ ACHOU DESSE CONTEÚDO? DEIXE SEU COMENTÁRIO...

Assine nossa NEWSLETTER
Notícias diárias no seu email!
Destaques
Assine nossa NEWSLETTER
Notícias diárias no seu email!

Ao continuar com o cadastro, você concorda com nossos termos de privacidade e consentimento da nossa Política de Privacidade.