Preços da soja operam com leve alta nos futuros de Chicago

Os dados fundamentais – relatórios da área de plantio e estoques dos EUA - seguem impactando a formação do preço
Imagem do autor
- Especial para Rural News
Publicado em 02/04/2024

Camilo Motter

Os preços da soja buscam certa estabilidade nos futuros de Chicago, depois de várias sessões em queda – operando com leve alta, a U$ 11,88/maio, na manhã desta terça-feira. Ontem houve perdas de 5 cents.Os dados fundamentais seguem impactando a formação do preço. Nos Estados Unidos, a área prevista para a próxima temporada tende a ser cerca de 4% acima daquela apurada no ano passado, para cerca de 35,0MH. Ao mesmo tempo, o atraso das exportações, tende a deixar estoques mais altos nos armazéns norte-americanos. Além disto, de maneira geral, a demanda continua muito previsível e comedida.O relatório de inspeções de embarques mostra bem o tamanho do atraso das exportações dos EUA. Na última semana foram despachadas apenas 0,41MT. Na temporada, as exportações somam 37,0MT, contra 45,5MT do mesmo período do ciclo passado.Levantamento do Instituto Mato-Grossense de Economia Agropecuária (IMEA) mostra que a safra de soja no MT sofreu perdas da ordem de 15,1% no comparativo com o ano anterior, com produção de 38,5MT. O plantio foi estimado em 12,1MH. A colheita está praticamente finalizada. Já em nível de Brasil, o último levantamento da consultoria Safras Mercado indica a colheita em 73,4%, ante 74,4% do mesmo ponto do ano passado.Negociações no mercado doméstico se mantêm lentas. No spot, prêmios nos portos são indicados na faixa entre -35/-10. Indicações de compra no Oeste do Paraná entre R$ 118,00/120,00 e em Paranaguá na faixa de R$ 125,00/127,00 – dependendo do prazo de pagamento e, no interior, também do local e do período de embarque.
Colheita da soja avança pelo Brasil
Colheita da soja avança pelo Brasil

.

Sobre o autor

Possui graduação em Jornalismo pela Universidade do Vale do Rio dos Sinos(1981), graduação em Economia pela Faculdade de Educação, Ciências e Letras de Cascavel(1985), especialização em Teoria Econômica pela Universidade Federal do Paraná(1989) e mestrado em Administração pela Universidade Federal de Santa Catarina(2001). Tem experiência na área de Economia. Atuando principalmente nos seguintes temas:Maximização da Renda, Informação, Comercialização. É diretor da Corretora Granoeste, de Cascavel/PR.
TAGS:
COMENTÁRIOS

O QUE VOCÊ ACHOU DESSE CONTEÚDO? DEIXE SEU COMENTÁRIO...

Destaques
Assine nossa NEWSLETTER
Notícias diárias no seu email!



Ao continuar com o cadastro, você concorda com nosso Termo de Privacidade e Consentimento e a Política de Privacidade.