Alerta meteorológico: chuvas intensas no Sul do Brasil

Ao compararmos com a climatologia das regiões afetadas, é notável a excepcionalidade das chuvas recentes

A persistência das chuvas intensas na região Sul do Brasil tornou-se ainda mais alarmante devido aos volumes muito acima do normal para esta época do ano, conforme revelam os registros de acumulados dos últimos dias sobre o RIo Grande do Sul e em parte de Santa Catarina.

Persistência das chuvas e volumes alarmantes



A magnitude e a preocupação gerada por essas intensas chuvas tornam-se evidentes ao observarmos os acumulados desde o dia 26. Municípios do Rio Grande do Sul como Nova Palma, Lagoa Bonita do Sul e Faxinal do Soturno testemunharam volumes extraordinários de chuva, alcançando marcas alarmantes de 360,0 mm, 327,0 mm e 319,0 mm, respectivamente. Esses números impressionantes não apenas causam impactos imediatos, como inundações e deslizamentos de terra, mas também representam um sério risco para a segurança e o bem-estar das comunidades locais. Registros similares em outras cidades, como Cachoeira do Sul, Candelária e Arroio do Tigre, continuam a reforçar a gravidade da situação, com valores expressivos de 294,0 mm, 285,0 mm e 281,0 mm, respectivamente.

Enquanto isso, no estado de Santa Catarina, embora com volumes um pouco menores em comparação com o Rio Grande do Sul, municípios como Jaraguá do Sul, Guarimirim, Pomerode e Doutor Pedrinho também enfrentam chuvas intensas, com registros variando de 146,2 mm a 119,4 mm.

Comparação com a Climatologia

Ao compararmos com a climatologia das regiões afetadas, é notável a excepcionalidade das chuvas recentes. Normalmente, nesta época do ano, as áreas em laranja, abrangendo a faixa norte e leste do Paraná e parte da região extremo norte de Santa Catarina, recebem entre 50 e 100mm de chuva ao longo do mês. Em áreas destacadas em amarelo, que compreendem grande parte das regiões, os acumulados variam entre 100 e 150mm. Já em áreas em amarelo mais claro, os registros oscilam entre 150 e 200mm. Os volumes registrados recentemente ultrapassam consideravelmente esses valores, evidenciando uma situação de muita chuva acima do normal para essas regiões.

Fatores por trás das chuvas intensas

Nas últimas semanas, uma robusta massa de ar quente se estabeleceu na faixa central do Brasil, sendo retida nessa região devido a um bloqueio atmosférico persistente. Esse fenômeno cria uma espécie de "prisão" para a chuva nos estados sulistas, onde as frentes frias e outros sistemas meteorológicos são amplificados, resultando na intensificação das precipitações na região.

Previsão e alerta para os próximos dias

A previsão de mais chuva nos próximos dias não traz alívio para os estados da região Sul do Brasil. Conforme evidenciado no mapa, as áreas em vermelho indicam acumulados que podem superar os 200mm, enquanto as regiões em roxo, abrangendo a região central, vales, metropolitana, serrana e faixa sul do estado de Santa Catarina, poderão enfrentar volumes de chuva que ultrapassam os 300mm, com algumas localidades podendo até mesmo exceder os 400mm. Esses dados ressaltam a iminência de uma continuação das condições adversas, exigindo preparo e vigilância por parte da população e das autoridades.

Recomendações

Em resumo, a situação das chuvas intensas no Sul do Brasil demanda atenção e precaução. O acompanhamento constante da situação meteorológica e a adoção de medidas de segurança são fundamentais para mitigar os impactos desse fenômeno na população e na infraestrutura da região.

Acumulado esperado para os próximos dias de 30/04/2024 até 05/05/2024.

TAGS:
COMENTÁRIOS

O QUE VOCÊ ACHOU DESSE CONTEÚDO? DEIXE SEU COMENTÁRIO...

Texto publicado originalmente em

Assine nossa NEWSLETTER
Notícias diárias no seu email!
Destaques
Assine nossa NEWSLETTER
Notícias diárias no seu email!

Ao continuar com o cadastro, você concorda com nossos termos de privacidade e consentimento da nossa Política de Privacidade.