Clima: o grande desafio da janela apertada do milho 2024/24

Manejo adequado do solo pode impedir prejuízos elevador, orienta o agrônomo Leandro Zancanaro

Publicado em 29/01/2024

A safra de milho deste ano tem o clima como seu maior desafio e vai exigir do produtor o máximo de cuidado para evitar prejuízos. Medidas preventivas são tão importantes quanto necessárias. O agrônomo Leandro Zancanaro destacou em conversa com o diretor da Abramilho, Glauber Silveira, que as questões ambientais têm afetado as lavouras em todo o país, mas que o produtor pode tomar medidas para conter os danos em suas produções, como realizar o manejo adequado do solo.


Agricultura é uma atividade a céu aberto, que depende de água, luz e temperatura - destaca Zancanaro
Agricultura é uma atividade a céu aberto, que depende de água, luz e temperatura - destaca Zancanaro

Zancanaro aponta que a instabilidade e variações climáticas atuais têm sido um constante lembrete de que a agricultura é uma atividade a céu aberto, que depende de água, luz e temperatura. “O produtor tem enfrentado dificuldades, pois em algumas regiões sequer choveu o mínimo necessário. Mato Grosso, por exemplo, tem um excelente histórico de recordes de produção nos últimos cinco anos, mas agora passa por grandes desafios causados pelo clima”, explica o agrônomo.



Entretanto, de acordo com o especialista, alguns cuidados podem ser tomados para que o produtor tenha melhores resultados. “O solo do cerrado é pobre quimicamente, então é preciso corrigi-lo, construir um alicerce químico e quanto mais profundo, melhor”. Outro ponto trazido por Zancanaro é que o agricultor pode se beneficiar melhorando a dinâmica da água.


“Há situações em que é necessário irmos além da prática da subsolagem, pois a água pode infiltrar o solo, mas acabar não sendo retida adequadamente. Então, depois da subsolagem é preciso colocar outras culturas, dando preferência às gramíneas para garantir que, ao longo do tempo, o solo tenha qualidade física, química e biológica.”


Zancanaro observa que, quanto mais cedo essas práticas forem implantadas, melhores os resultados em momentos como este. “Quem subsolou no passado, há cinco ou dez anos atrás, obteve uma palhada de qualidade e resistiu melhor às ações do clima em 2023 e 2024.”



Glauber Silveira ressalta que as boas práticas agrícolas devem ser executadas, especialmente onde se planta o milho. “Muitas vezes, a diferença entre quem colhe 200 sacas de milho e quem colhe 100, é o cuidado com a cobertura do solo e com a rotação de cultura. Isso tudo garante o sucesso da produção”.

TAGS:
COMENTÁRIOS

O QUE VOCÊ ACHOU DESSE CONTEÚDO? DEIXE SEU COMENTÁRIO...

Destaques
Mais lidas
1
Escassez de frutas elevam preços do melão mais uma vez
2
Clima impulsiona aumento de oferta da alfece em SP
3
Público surpreende na Abertura Oficial da Colheita de Arroz e Grãos
4
Governo federal pretende mecanizar a agricultura familiar
5
Dados climáticos são fundamentais para a rentabilidade das culturas
6
Exportações de 873 mil doses foram destaque do mercado de sêmen em 2023
7
Rio Grande do Sul poderá ter temporais de hoje até quinta-feira
8
Preço do milho varia pouco no BR, mas cai com força no mercado externo
9
Demanda do ovo cai, mas a oferta controlada sustenta cotações
10
Com maior interesse comprador, soja tem peço mais firme na semana
Assine nossa NEWSLETTER
Notícias diárias no seu email!



Ao continuar com o cadastro, você concorda com nosso Termo de Privacidade e Consentimento e a Política de Privacidade.