Após fechar semana em alta, milho inicia em queda na Bolsa de Chicago

Segundo a SECEX, as exportações de milho brasileiro em novembro totalizam 7,4MT, contra 5,8MT de novembro de 2022
Imagem do autor
- Especial para Rural News
Publicado em 04/12/2023

Os contratos negociados com milho em Chicago iniciaram o mês de dezembro operando em queda entre 1 e 2 cents, a U$ 4,82/março. Na sexta-feira, 01/12, os preços fecharam predominantemente em alta, na faixa de 2 cents. Na BMF, janeiro opera em R$ 69,10 (-1,10%) e março a R$ 73,00 (-0,8%).

Segundo levantamento da consultoria Safras Mercado, a comercialização de milho safrinha chega a 78% de uma colheita que alcançou 99,9MT, ante 79,9% do ano passado, quando foram produzidas 84,4MT. Por estado, os percentuais são: 88,3% em São Paulo; 81,9% no Mato Grosso; 79,9% no Paraná; 71,4% em Minas Gerais; 71,3% em Goiás/Distrito Federal e 69,9% no Mato Grosso do Sul.


Ainda de acordo com a agencia Safras, o plantio de milho verão em território nacional chega a 95,2%, com área estimada em 3,99MH. No mesmo ponto do ano passado, o índice de plantio era de 92,4% de uma área de 4,18MH. O plantio está finalizado no PR, SC e RS; nos demais estados está na reta final, exceto o MT, que computa 60,2%.


Segundo a SECEX, as exportações de milho brasileiro em novembro totalizam 7,4MT, contra 5,8MT de novembro de 2022. No acumulado da estação, iniciada em fevereiro, os embarques somam 43,8MT, contra 34,2MT do mesmo intervalo do ano passado. As projeções indicam exportações acima de 50,0MT até o fim de janeiro, quando se encerra o ano agrícola.


Indicações de compra na faixa entre R$ 56,00/58,00 no oeste do estado – em muitas regiões, os preços vêm se descolando da paridade de exportação –; em Paranaguá, entre R$ 62,00/64,00 – dependendo de prazos de pagamento e, no interior, também da localização do lote.

Sobre o autor

Possui graduação em Jornalismo pela Universidade do Vale do Rio dos Sinos(1981), graduação em Economia pela Faculdade de Educação, Ciências e Letras de Cascavel(1985), especialização em Teoria Econômica pela Universidade Federal do Paraná(1989) e mestrado em Administração pela Universidade Federal de Santa Catarina(2001). Tem experiência na área de Economia. Atuando principalmente nos seguintes temas:Maximização da Renda, Informação, Comercialização. É diretor da Corretora Granoeste, de Cascavel/PR.
TAGS:
COMENTÁRIOS

O QUE VOCÊ ACHOU DESSE CONTEÚDO? DEIXE SEU COMENTÁRIO...

Assine nossa NEWSLETTER
Notícias diárias no seu email!



Ao continuar com o cadastro, você concorda com nosso Termo de Privacidade e Consentimento e a Política de Privacidade.