MST invade fazenda de MG e exige reforma agrária no Rio Grande do Norte

Ações foram lideradas por mulheres do movimento; deputado do PT cobra Lula

Publicado em 10/03/2024

Cerca de duas mil pessoas ligadas ao MST (Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra) invadiram, na madrugada de sexta-feira (8), uma fazenda localizada no município de Lagoa Santa, na região metropolitana de Belo Horizonte (MG). Os invasores também ocuparam dois imóveis de alvenaria da fazenda, além de cortarem árvores para a instalação de barracas.

É a primeira ocupação liderada pelo movimento neste ano e faz parte da Jornada Nacional de Lutas, liderada por mulheres. Até este sábado os invasores permaneciam na fazenda.
Fazenda invadida seria improdutiva e donos não se manifestaram. Foto: MST
Fazenda invadida seria improdutiva e donos não se manifestaram. Foto: MST

A Polícia Militar acompanha o caso desde o início. Ninguém foi preso e não houve manifestação dos donos da terra.

De acordo com líderes do grupo, a invasão ocorreu porque a fazenda não cumpre sua função social e seria improdutiva.

O movimento iniciou uma campanha de críticas ao governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) por uma suposta lentidão no andamento da reforma agrária no país.


Cobrança

Em Natal, capital do Rio Grande do Norte, outro grupo de mulheres do MST promoveu uma marcha e a invasão da sede do governo. Elas exigiram uma reunião com a governadora Fátima Bezerra (PT) e foram recebidas no final da tarde de sexta-feira (8).

Uma carta com reivindicações, principalmente de liberação de áreas públicas para a instalação de assentamos, foi entregue à governadora. Fátima Bezerra não se pronunciou sobre o assunto.
As sedes estaduais do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) em São Paulo, Natal (RN) e Fortaleza (CE) também foram invadidas nesta sexta-feira. Além disso, o MST fechou uma avenida em Salvador (BA) e realizou um ato de protesto em Brasília.

As ações do MST ocorreram um dia após discurso do deputado federal Valmir Assunção (PT-BA), na Câmara, com indicações de que invasões poderiam ocorrer porque o governo federal estaria demorando em cumprir promessas de reforma agrária e emissão de títulos de posse de terra. Assunção é ligado ao MST.


TAGS:
COMENTÁRIOS

O QUE VOCÊ ACHOU DESSE CONTEÚDO? DEIXE SEU COMENTÁRIO...

Destaques
Mais lidas
1
Máquina utiliza Inteligência Artificial para fazer seleção de grãos
2
Aurora Coop inaugura indústria de processamento de carne de R$ 587 milhões
3
Safra de grãos será 25 milhões de toneladas a menos que anterior
4
Cercas e arames com alta tecnologia são destaque da Belgo na Tecnoshow
5
Artesanato local também teve o seu espaço na Tecnoshow
6
Mato Grosso do Sul terá a maior unidade de bovinos da América Latina
7
Aumento de casos de anomalia da soja preocupa no Sul
8
Maior feira da América Latina, Agrishow ainda fica devendo em infraestrutura
9
Tecnoshow Comigo movimentou R$ 9,340 bilhões em negócios
10
Corteva apresenta na Tecnoshow solução biológica fixadora de nitrogênio
11
Soja tem valor bruto de produção reduzido em um quinto
12
Oferta segue elevada mas demanda firme estabiliza as cotações da tilápia
Assine nossa NEWSLETTER
Notícias diárias no seu email!



Ao continuar com o cadastro, você concorda com nosso Termo de Privacidade e Consentimento e a Política de Privacidade.