INÍCIO AGRICULTURA Fertilizantes

Bom desempenho da safra passada eleva entrega de fertilizantes no 1º trimestre

Aumento é impulsionado pelo bom desempenho da safra anterior, que garantiu o acesso dos produtores rurais aos insumos agrícolas

Dados divulgados pela Associação Nacional para Difusão de Adubos, as entregas de fertilizantes ao mercado brasileiro encerraram o primeiro trimestre de 2024 com um total de 8,67 milhões de toneladas, registrando um crescimento de 1,4% em comparação com o mesmo período do ano anterior, quando foram entregues 8,55 milhões de toneladas.

A análise da ANDA aponta que esse aumento é impulsionado pelo bom desempenho da safra anterior, que garantiu o acesso dos produtores rurais aos insumos agrícolas necessários para o cultivo. Somente no mês de março deste ano, foram registradas entregas de 2,09 milhões de toneladas de fertilizantes, representando uma redução de 14,7% em relação ao mesmo mês de 2023, que contabilizou 2,44 milhões de toneladas.
Porto de Paranaguá, principal porta de entrada para os adubos, registrou a entrada de 2,37 milhões de toneladas de janeiro a março
Porto de Paranaguá, principal porta de entrada para os adubos, registrou a entrada de 2,37 milhões de toneladas de janeiro a março



Entre os estados brasileiros, Mato Grosso se destaca como líder nas entregas de fertilizantes, concentrando o maior volume no mês de março de 2024, com uma parcela de 24% do total, equivalente a 2,08 milhões de toneladas. Em seguida, estão o Paraná, com 1,07 milhão de toneladas, São Paulo, com 973 mil toneladas, Minas Gerais, com 917 mil toneladas, e Goiás, com 909 mil toneladas.



Esses números demonstram a importância dos fertilizantes para o setor agrícola brasileiro e refletem a dinâmica das atividades rurais, influenciadas por fatores como o desempenho das safras e a demanda dos produtores por insumos para a produção de alimentos e commodities. O cenário atual sinaliza um panorama promissor para o agronegócio nacional, evidenciando a sua contribuição para a economia do país.

A produção nacional de fertilizantes intermediários encerrou o mês de março de 2024 com um total de 493 mil toneladas, marcando uma queda de 17,4% em comparação com as 596 mil toneladas registradas no mesmo período de 2023. No acumulado do primeiro trimestre deste ano, o volume totalizou 1,48 milhão de toneladas, refletindo uma redução de 13,3% em relação às 1,71 milhão de toneladas do mesmo período do ano anterior.

Quanto às importações de fertilizantes intermediários, os números também apontam para uma diminuição significativa. Em março, foram importadas duas milhões de toneladas, representando uma queda de 21,4%. No total do primeiro trimestre, as importações totalizaram 7,45 milhões de toneladas, o que significa uma redução de 3,7% em comparação com o mesmo período de 2023, quando foram importadas 7,74 milhões de toneladas.

O porto de Paranaguá, principal porta de entrada para os adubos, registrou a entrada de 2,37 milhões de toneladas de janeiro a março deste ano, indicando um crescimento de 13,5% em relação a 2023, quando foram descarregadas 2,09 milhões de toneladas. Esses números posicionam o terminal como responsável por 31,8% do total de todos os portos, conforme dados do Siacesp/MDIC.
TAGS:
COMENTÁRIOS

O QUE VOCÊ ACHOU DESSE CONTEÚDO? DEIXE SEU COMENTÁRIO...

Assine nossa NEWSLETTER
Notícias diárias no seu email!
Destaques
Assine nossa NEWSLETTER
Notícias diárias no seu email!
Ao continuar com o cadastro, você concorda com nossos termos de privacidade e consentimento da nossa Política de Privacidade.