Pequenos e médio produtores tem acesso a tecnologias inovadores na Femagri

Feira acontece em Guaxupé/MG e chega ao último dia nesta sexta-feira, 22/03, mostrando novas tecnologias para os visitantes
Imagem do autor

Publicado em 22/03/2024

Tecnologias que fazem a diferença nos cafezais, ajudando a elevar a produtividade, reduzir custos e melhorar a qualidade dos grãos são um dos atrativos da 23ª Femagri – Feira de Máquinas, Implementos e Insumos Agrícolas, promovida pela cooperativa Cooxupé, que acontece em Guaxupé/MG até nesta sexta-feira, 22 de março.Acessíveis aos pequenos e médios produtores, elas auxiliam tanto no processo de aprimoramento da gestão como manejo das propriedades e podem ser adquiridas dentro da modalidade de troca de café durante a feira, que em seu segundo dia recebeu 12,8 mil visitantes. Com o tema “Cooperativismo: construindo o futuro sustentável das gerações”, a Femagri começou na quarta-feira, dia 20, com a presença de 120 expositores em uma área de 107 mil metros quadrados.“Hoje 96% dos nossos 19 mil cooperados são de pequenos e médios produtores, com até duas mil sacas de café e o expositor quer atrair esse cooperado que vem em busca de tecnologia. O ambiente da feira é inclusivo, recebe as famílias e, além de serem atendidas com tecnologia, existe acessibilidade de crédito com condição de pagar em até 5 anos fixado em café”, revela o vice-presidente da Cooxupé, Osvaldo Bachião Filho.


Inovações

Para cafeicultores de áreas de montanhas, o destaque é o "Burrinho mecânico", uma espécie de arado de boi antigo adaptado com motor que tem o objetivo de facilitar as operações manuais nas lavouras acidentadas. A operação tem baixo custo em relação à construção de terraços, podendo inclusive ser realizada pelo próprio cafeicultor na propriedade.
Femagri teve em 2024 a presença de 120 expositores em uma área de 107 mil metros quadrados
Femagri teve em 2024 a presença de 120 expositores em uma área de 107 mil metros quadrados

“É uma técnica barata com motor a gasolina, fácil de construir e que melhora muito o rendimento do pequeno produtor de montanha”, destaca o consultor Guy Carvalho, responsável por difundir a inovação.Ideais para lavouras de solo acidentado ou onde veículos têm dificuldades de acesso, os triciclos agrícolas com eixo cardan também chamam a atenção no evento. Podendo ser utilizados em diferentes práticas no campo, incluindo o preparo pós-colheita, os triciclos facilitam tarefas que antes eram feitas manualmente nas pequenas propriedades.“Lançamos aqui o triciclo agrícola com sistema de tração por eixo cardan. Ele faz marcha ré em uma reversão, o que facilita as manobras dentro da lavoura. Além da robustez, o triciclo se destaca por oferecer economia de combustível, com sua autonomia média de 30km/litro”, explica o vendedor Edson Rossin.

Mais tecnologia

Visando a preparação do futuro produtor rural, o Sebrae Minas tem trabalhado durante a Femagri com os temas sucessão familiar e inovação no campo. Por meio da educação empreendedora, o órgão oferece duas experiências tecnológicas para crianças e adolescentes que visitam o evento.A primeira é uma oficina de robótica, em que os participantes com o auxílio de um tablet criam protótipos de máquinas que posteriormente percorrem a trilha do café em um tapete didático. Em seguida, as crianças e adolescentes são convidados para conhecerem a oficina de drones onde têm a oportunidade de manusear e aprender mais sobre os equipamentos.“Na oficina de robótica, mostramos o caminho que o café percorre desde o plantio da muda até o processo de venda. Já na oficina de drones, estamos preparando as crianças para uma tecnologia que está acontecendo”, conclui a analista de negócios do Sebrae Minas, Lucilene Pessoni.
TAGS:
COMENTÁRIOS

O QUE VOCÊ ACHOU DESSE CONTEÚDO? DEIXE SEU COMENTÁRIO...

Destaques
Assine nossa NEWSLETTER
Notícias diárias no seu email!



Ao continuar com o cadastro, você concorda com nosso Termo de Privacidade e Consentimento e a Política de Privacidade.