PIB do RS cresceu 1,7% em 2023

Expansão da economia gaúcha foi amparada pelo aumento da agropecuária e dos serviços
Imagem do autor

Publicado em 27/03/2024

O Produto Interno Bruto (PIB) do Rio Grande do Sul apresentou crescimento de 1,7% em 2023, na comparação com 2022, atingindo o valor de R$ 640,299 bilhões, o que representa 5,90% do PIB nacional. O PIB per capita fechou o ano em R$ 55.454, crescimento de 1,4% em relação a 2022, e 10,5% superior ao do Brasil.

A expansão da economia gaúcha foi determinada pelos aumentos da agropecuária (16,3%) e dos serviços (2,7%), as duas atividades com elevações acima da média nacional (15,1% e 2,4%, respectivamente). Por outro lado, a indústria do Estado apresentou retração de 4,0%. A nacional cresceu 1,6%, o que explica o desempenho inferior do Rio Grande do Sul na comparação com o obtido pelo Brasil.
Porto de Rio Grande
Porto de Rio Grande

Os resultados da economia gaúcha do 4º trimestre de 2023 e, por consequência, do acumulado de 2023 foram divulgados na última terça-feira (26/3), pelo Departamento de Economia e Estatística, vinculado à Secretaria de Planejamento, Governança e Gestão (DEE/SPGG). Participaram da apresentação dos números o secretário-adjunto da SPGG, Bruno Silveira, a subsecretária de Planejamento, Carolina Scarparo, o diretor do DEE, Pedro Zuanazzi, e o pesquisador do DEE, Martinho Lazzari.

“O trabalho do DEE é uma referência nacional e permite que o governo do Estado possa trabalhar com números condizentes com a realidade e possa ter planejamento”, destacou Silveira.

Desempenho por segmento - Na agropecuária, a falta de chuvas nos primeiros meses do ano e o excesso de chuvas no final limitaram a recuperação da produção agrícola do Estado após a grande estiagem de 2022. Mesmo assim, o setor registrou um crescimento importante no ano, dada a relativa menor intensidade da estiagem de 2023.
Na indústria, o principal destaque negativo foi a indústria de transformação, que apresentou recuo de 5,4% no ano. A redução nacional dos gastos com investimento afetou com maior intensidade a indústria gaúcha, que possui um setor importante de máquinas e equipamentos. Além disso, questões mais pontuais, como as paralisações para manutenção e investimentos em plantas de refino de petróleo e fabricação de celulose, além de férias coletivas em importante empresa de fabricação de veículos, impactaram negativamente a atividade industrial gaúcha ao longo de 2023.

Os serviços cresceram impulsionados pelas atividades de serviços de informação, intermediação financeira e seguros e outros serviços.

Trimestres anteriores - Na comparação com o trimestre imediatamente anterior, na série com ajuste sazonal, o PIB do Rio Grande do Sul apresentou variação nula (0,0%), desempenho igual ao nacional. Nesta base de comparação, a agropecuária recuou 12,3%, enquanto a indústria (0,1%) e os serviços (0,6%) expandiram-se.
Comparado ao mesmo trimestre de 2022, o PIB do Estado teve retração de 0,7%, desempenho inferior ao nacional (crescimento de 2,1%). A agropecuária, em razão da quebra da safra de trigo, recuou 23,1%. A indústria, novamente influenciada pela transformação, apresentou queda de 1,0%. Por outro lado, os serviços cresceram 2,1%.

O nível do PIB encontra-se 0,6% acima do período pré-pandemia (4º trimestre de 2019), mas 5,3% abaixo do seu pico, registrado no 2º trimestre de 2021.



TAGS:
COMENTÁRIOS

O QUE VOCÊ ACHOU DESSE CONTEÚDO? DEIXE SEU COMENTÁRIO...

Destaques
Assine nossa NEWSLETTER
Notícias diárias no seu email!



Ao continuar com o cadastro, você concorda com nosso Termo de Privacidade e Consentimento e a Política de Privacidade.