Semana termina em Chicago com queda em todas commodities

Feriado de ano novo chinês, que deixou mercados mais lentos, e inflação alta nos EUA contribuíram para a queda de preços das commodities na CBOT
Imagem do autor
- Especial para Rural News
Publicado em 16/02/2024

A semana de Caranval se encerrou com queda para todas as commodities na Bolsa de Chicago (CBOT). O Óleo de soja caiu -3,55%, o farelo de soja -2,16%, a soja 0,61%, o milho -2,97% e o trigo -6,28%.A semana foi marcada pela ausência da China devido ao feriado de ano novo que dura uma semana. O que deixa os mercados globais de commodities mais lentos.Para ajudar na queda dos preços também tivemos a publicação de dados de inflação nos EUA, que vieram acima da expectativa do mercado. Com uma inflação mais alta, as chances de um corte na taxa de juros em março reduziram drasticamente e agora o mercado se questiona se vamos ver um corte em maio, corte que até pouco tempo atrás era dado como certo.E isso é relevante, pois tem relação direta com o dólar. Essa manutenção de juros altos por mais tempo, tendem a fortalecer o dólar contra as demais moedas, tornando os grãos americanos mais caros e os de países emergentes mais baratos. Com isso a demanda troca seus locais de originação, enfraquecendo o programa de exportação americano e tendendo a um estoque de passagem maior.Para compensar esse desequilíbrio, é natural que os preços em Chicago caiam para tentar se ajudar ao movimento e voltar a ser mais competitivos.Agora falando do mercado acionário, apesar dos dados de inflação ruins, as ações continuaram a subir e renovaram mais uma vez suas máximas históricas.Esse bom humor pode ser visto também aqui na bolsa Brasileira, que mesmo com apenas meia semana de negociação, conseguiu fechar com uma alta semanal de +0,75%.Para a semana que vem, podemos ver o mercado de commodities reagindo a uma safra de soja mais fraca na Argentina, que como foi revisado pela bolsa de Rosário, pode ficar em 48 MT ante os 52,5 MT anteriormente publicado por eles. E a perspectiva de redução de área para o milho e aumento da área de soja, como foi relatado pelo USDA.Com todas essas questões elencadas, parece que no Brasil teremos um papel importante para os prêmios. E para aqueles produtores que pensam em segurar sua soja, ainda há para montar uma estratégia que os deixem comprados em prêmio.

Para compensar o desequilíbrio, é natural que os preços em Chicago caiam para tentar se ajudar ao movimento e voltar a ser mais competitivos
Para compensar o desequilíbrio, é natural que os preços em Chicago caiam para tentar se ajudar ao movimento e voltar a ser mais competitivos

Sobre o autor

Sócio da Granoeste Investimentos desde 2016, graduado em Ciência da Computação pela Universidade Estadual do Oeste do Paraná e MBA em Inteligência Financeira pela Universidade Positivo. Especialista em renda variável de mercados globais e nacionais. Correspondente Bancário FBB100 Profissional credenciado junto a CVM como Agente Autônomo de Investimentos.
TAGS:
COMENTÁRIOS

O QUE VOCÊ ACHOU DESSE CONTEÚDO? DEIXE SEU COMENTÁRIO...

Destaques
Assine nossa NEWSLETTER
Notícias diárias no seu email!



Ao continuar com o cadastro, você concorda com nosso Termo de Privacidade e Consentimento e a Política de Privacidade.