Vendas da indústria brasileira de café recuam 2,78% em 2023

Segundo a ABIC, queda justificou-se pela desvalorização do produto no varejo
Imagem do autor
- Especial para Rural News
Publicado em 02/02/2024

As vendas da indústria brasileira de café no mercado doméstico alcançaram R$ 22,9 bilhões em 2023, uma leve queda de 2,78% no comparativo anual, aponta balanço da Associação Brasileira da Indústria de Café (ABIC), divulgado na tarde desta quinta-feira (01). Segundo a entidade, o recuo é justificado pela redução de preço do produto na gôndola. A ABIC declara que monitora as vendas no varejo, por meio de mais de 2 milhões de notas fiscais coletadas mensalmente.

De acordo com a associação, o preço médio dos cafés Especiais sofreu um aumento de 3,15% no ano passado. Já a categoria de cafés Gourmets registrou queda de 10,71%. O preço da categoria de cafés Superiores também sofreu desvalorização, no caso de 11,78%. O mesmo aconteceu com os cafés Tradicionais e Extrafortes, que apresentaram recuo de 10,21%. Os cafés em cápsula também registraram queda nos preços (7,76%).
Preço médio dos cafés Especiais sofreu um aumento de 3,15% no ano passado
Preço médio dos cafés Especiais sofreu um aumento de 3,15% no ano passado

Nos últimos três anos, em média, a matéria-prima aumentou 107% e o café no varejo aumentou 73%. Sendo que, no último ano, a variação de preço ao consumidor do café torrado e moído foi de -13,5%, uma queda maior do que a média da cesta básica (-5,0%) e do que a média de produtos como Açúcar, Leite, Arroz, Feijão e Óleo de Soja (-6,6%).

No atacarejo, o valor do ticket médio gasto em café nas cestas é o mais alto. Ao comparar os tipos de café, percebe-se que o valor do ticket médio dos cafés em cápsulas é o mais alto (R$ 25,52) e o que aumentou foi em grãos (R$ 20,94), enquanto o de café em pó (R$ 19,54) diminuiu.

Ao analisar o gasto médio em café nos carrinhos por região, o Centro-Oeste foi o que registrou o maior gasto por compras (R$ 22,09). Já no quesito socioeconômico, as classes AB foram as que mais gastaram com café (R$ 19,95).

Sobre o autor

Ronaldo Luiz é jornalista, com mais de 20 de trajetória no agronegócio. É editor dos Portais Uagro/DATAGRO, repórter especial da revista Plant Project, do site CenárioAgro e apresentador do talk show digital AgroPapo. É ainda colunista no Jornal Mato Grosso no Ar, distribuído para mais de 60 rádios de Mato Grosso, bem como do Portal RuralNews. Administra o grupo SouAgro no LinkedIn, que conta mais de 60 mil participantes. É proprietário da agência ComResultado - www.comresultado.com.br.
TAGS:
COMENTÁRIOS

O QUE VOCÊ ACHOU DESSE CONTEÚDO? DEIXE SEU COMENTÁRIO...

Destaques
Mais lidas
1
Escassez de frutas elevam preços do melão mais uma vez
2
Clima impulsiona aumento de oferta da alfece em SP
3
Público surpreende na Abertura Oficial da Colheita de Arroz e Grãos
4
Governo federal pretende mecanizar a agricultura familiar
5
Dados climáticos são fundamentais para a rentabilidade das culturas
6
Exportações de 873 mil doses foram destaque do mercado de sêmen em 2023
7
Rio Grande do Sul poderá ter temporais de hoje até quinta-feira
8
Preço do milho varia pouco no BR, mas cai com força no mercado externo
9
Demanda do ovo cai, mas a oferta controlada sustenta cotações
10
Com maior interesse comprador, soja tem peço mais firme na semana
Assine nossa NEWSLETTER
Notícias diárias no seu email!



Ao continuar com o cadastro, você concorda com nosso Termo de Privacidade e Consentimento e a Política de Privacidade.