Regionalização é saída para manter comércio em caso de gripe aviária

Os governos do Brasil e do México estão preparando um plano de regionalização para evitar que o comércio de produtos avícolas entre os dois países seja interrompido completamente em caso de registro de gripe aviária em seus territórios

Publicado em 04/01/2024

No momento em que o Brasil registra 2.521 investigações de suspeitas de Sindrome Respiratória e Nervosa das Aves, sendo que 694 são classificadas como casos prováveis, 4 investigações com coleta de amostras ainda sem resultado latoratorial conclusivo e 151 casos confirmados da doença, o Brasil e o México preparam um plano de regionalização para evitar que o comércio de produtos avícolas entre os dois países seja interrompido completamente em caso de registro de gripe aviária em seus territórios.

As informações foram divulgadas pelo Ministério da Agricultura do México na terça-feira (02/01. A regionalização proposta permitiria blindar as zonas produtivas não afetadas pela doença, mantendo o fluxo de mercadorias para o abastecimento nacional e para exportação, segundo nota do ministério mexicano citando o chefe do Serviço Nacional de Saúde, Segurança e Qualidade Agroalimentar (Senasica), Javier Calderón Elizalde.
Brasil e México preparam plano para manter comércio em caso de gripe aviária
Brasil e México preparam plano para manter comércio em caso de gripe aviária

Segundo as autoridades dos dois países, o objetivo da medida é que as autoridades sanitárias dos dois países reconheçam regiões produtoras livres da doença e que, na presença do vírus em uma região, não seja interrompido o comércio de carne de frango e ovos entre os países.

Números da Embrapa divulgados em maio de 2023 mostram que o Brasil é o maior exportador mundial de carne de frango, com 4,822 milhões de toneladas exportadas até a data (33%). Os 67% restante é consumido no mercado interno, que possui 56.391.927 matrizes alojadas. O brasileiro consome 45,2kg de carne de frango por ano.


O México foi o nono principal destino das exportações de carne de frango brasileira de janeiro a novembro do ano passado, quando o Brasil enviou 172,56 mil toneladas da proteína ao país, 28,4% a mais que no mesmo período de 2022. Esse volume representou 4% do total de carne de frango exportada pelo Brasil no período, segundo dados apresentados pela Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA) ao final de dezembro.
TAGS:
COMENTÁRIOS

O QUE VOCÊ ACHOU DESSE CONTEÚDO? DEIXE SEU COMENTÁRIO...

Destaques
Mais lidas
1
Escassez de frutas elevam preços do melão mais uma vez
2
Clima impulsiona aumento de oferta da alfece em SP
3
Público surpreende na Abertura Oficial da Colheita de Arroz e Grãos
4
Governo federal pretende mecanizar a agricultura familiar
5
Dados climáticos são fundamentais para a rentabilidade das culturas
6
Exportações de 873 mil doses foram destaque do mercado de sêmen em 2023
7
Rio Grande do Sul poderá ter temporais de hoje até quinta-feira
8
Preço do milho varia pouco no BR, mas cai com força no mercado externo
9
Demanda do ovo cai, mas a oferta controlada sustenta cotações
10
Com maior interesse comprador, soja tem peço mais firme na semana
Assine nossa NEWSLETTER
Notícias diárias no seu email!



Ao continuar com o cadastro, você concorda com nosso Termo de Privacidade e Consentimento e a Política de Privacidade.