Começa hoje a Abertura Oficial da Colheita do Arroz no RS

No Estado, foram semeados 149 mil hectares com arroz, um acréscimo de 12 mil hectares em relação à safra passada
Imagem do autor

Publicado em 21/02/2024

A Abertura Oficial da Colheita do Arroz e Grãos em Terras Baixas ocorre de 21 a 23 de fevereiro de 2024, na Estação Experimental Terras Baixas da Embrapa Clima Temperado, em Capão do Leão (RS). O evento é uma realização da Federação das Associações de Arrozeiros do RS (Federarroz), com apoio da Embrapa, Senar-RS, IRGA e MAPA, tem como tema “Gestão Potencializando Safras”, que propõe a necessidade de o produtor fazer sua gestão cada vez mais qualificada para potencializar e aumentar as safras, além de mostrar como fundamental a gestão do processo produtivo.

Os organizadores estimam reunir 15 mil participantes durante os três dias de evento, que poderão ter acesso aos mais de 150 expositores bem como as 50 vitrines tecnológicas que apresentarão seus produtos e compartilharão muito conhecimento. Um adas novidades é a Arena Digital, com debates sobre inovações e tecnologias para o setor. Outra será o Salão da Indústria 4.0, com a participação de empresas que apresentarão soluções no pós-colheita.A programação também contará com o Seminário Duas Safras, capitaneado pelo Senar/RS e com a participação de dezenas de entidades neste programa que visa impulsionar a produção gaúcha. Além disso, os sistemas de integração ganham destaque com espaços e painéis mostrando a importância desta tecnologia. Também, durante o evento, se realiza a tradicional reunião da Câmara Setorial do Arroz.Produção recorde - O IBGE estimou uma safra de 10,5 milhões de toneladas para o arroz, 2,3% maior que a de 2023, com área ser colhida 4,5% superior e rendimento médio 2,2% menor. “Essa produção deve ser suficiente para abastecer o mercado interno brasileiro”, destacou o IBGE. “Os preços do arroz estão relativamente elevados, o que deve estimular os produtores a ampliar as áreas de plantio e a investir mais nas lavouras”, frisou o Instituto.Em 2023, os efeitos causados pelo fenômeno climático El Niño, caracterizado pelo excesso de chuvas nos estados da região Sul, beneficiaram os produtores de arroz, que teve aumento da área cultivada. O aumento do preço pago ao produtor foi um doa fatores determinantes para que mais agricultores apostassem na cultura e ampliassem a área de plantio. “O preço pago ao produtor foi bastante elevado, comparado ao que aconteceu no auge da pandemia”, avalia o gerente de Desenvolvimento e Suporte Estratégico Conab RS, Márcio Schorr,No RS, foram semeados 149 mil hectares com arroz, conforme levantamento do IRGA, um acréscimo de 12 mil hectares em relação à safra do ano passado. A estimativa é de que a produção aumente 10% em relação ao ciclo anterior. Já a Companhia Nacional de Abastecimento estima que a produção de arroz no Estado passe de 7,5 milhões de toneladas, alta de 10% em relação à safra 2022/2023.
A estimativa é de que a produção aumente 10% nesta safra
A estimativa é de que a produção aumente 10% nesta safra
TAGS:
COMENTÁRIOS

O QUE VOCÊ ACHOU DESSE CONTEÚDO? DEIXE SEU COMENTÁRIO...

Destaques
Assine nossa NEWSLETTER
Notícias diárias no seu email!



Ao continuar com o cadastro, você concorda com nosso Termo de Privacidade e Consentimento e a Política de Privacidade.