INÍCIO AGRICULTURA Algodão

Maio marcado por queda nos preços do algodão

Além das quedas externas, a pressão veio da maior flexibilidade de vendedores domésticos

O mês de maio trouxe consigo uma queda significativa nos preços internos do algodão em pluma, com a média mensal atingindo o menor nível em quase quatro anos. Analistas do Cepea apontam que, além das pressões externas, a redução dos valores foi impulsionada pela postura mais flexível dos vendedores domésticos, que buscaram liquidar o saldo remanescente da temporada 2022/23.



No lado dos compradores, as indústrias mantiveram-se cautelosas, realizando aquisições pontuais diante de uma demanda limitada por produtos manufaturados e/ou enfrentando dificuldades para obter a qualidade desejada da pluma. Os agentes do mercado, por sua vez, estão apostando em novas quedas de preços à medida que a safra recorde se aproxima.



Os números refletem essa tendência: em maio, o Indicador CEPEA/ESALQ, com pagamento em 8 dias, registrou uma média de R$ 3,8568 por quilo de pluma, marcando o menor valor desde julho de 2020 (R$ 3,8063 por quilo), representando uma queda de 3,29% em relação a abril de 2024 e uma diminuição de 2,38% em comparação com março de 2023, em termos reais (ajustados pelo Índice Geral de Preços - Disponibilidade Interna - de abril de 2024).


TAGS:
COMENTÁRIOS

O QUE VOCÊ ACHOU DESSE CONTEÚDO? DEIXE SEU COMENTÁRIO...

Texto publicado originalmente em

Assine nossa NEWSLETTER
Notícias diárias no seu email!
Destaques
Assine nossa NEWSLETTER
Notícias diárias no seu email!
Ao continuar com o cadastro, você concorda com nossos termos de privacidade e consentimento da nossa Política de Privacidade.