Alerta no Sul: Ciclone extratropical se aproxima

Após um fim de semana marcado por volumes elevados de chuva, a situação se agrava

Nesta terça-feira, os estados do sul do Brasil enfrentam mais uma vez a ameaça de chuvas intensas, conforme um nova frente fria, associada a um ciclone extratropical avança sobre a região. Após um fim de semana marcado por volumes elevados de chuva, a situação se agrava, especialmente em Santa Catarina e Rio Grande do Sul.

Elevados acumulados de chuva

No último fim de semana, os estados do sul registraram acumulados significativos de chuva, deixando as autoridades em alerta. Em algumas regiões de Santa Catarina, como Santo Amaro da Imperatriz, os acumulados atingiram impressionantes 400mm. Outras áreas, como Biguaçu, Praia Grande, São José, Águas Mornas, Antônio Carlos e Garopaba, também foram fortemente afetadas, com registros acima de 300mm em apenas três dias.

O Rio Grande do Sul não ficou imune, com áreas como Morrinhos do Sul, Ibirubá e São Francisco de Assis reportando acumulados superiores a 90mm.

A influência do ciclone extratropical

O agravamento da situação é atribuído a um sistema conhecido no sul do Brasil: o ciclone extratropical. Nesta terça-feira, um novo ciclone, acompanhado de uma frente fria, intensificará as condições de chuva na região. É importante ressaltar que o ciclone em si não passará sobre o Brasil, mas sim a frente fria associada a ele, que será responsável pela intensificação das chuvas. Regiões da faixa missões os acumulados podem superar os 100mm, como podemos observar no mapa.

Alertas e perigos

A baixa pressão, característica do ciclone, está se formando sobre o Uruguai nesta segunda-feira e se deslocará para o mar, ganha intensidade e passa ser classificada como ciclone extratropical. A frente fria associada ao ciclone passa sobre sobre os estados do sul até o final da terça-feira, mas o destaque fica para madrugada e manhã onde chuva será mais intensa.

No mapa de alerta meteorológico, delineamos as áreas que enfrentam os maiores riscos. A faixa oeste de Santa Catarina, as regiões das missões e partes dos vales e da campanha gaúcha estão sob sério perigo devido a tempestades iminentes. Nessa região as rajadas vento sopram entre 51 e 70 km/h.

Além disso, o oeste do Paraná, Central e sudeste de Santa Catarina e a região norte, serrana metropolitana e sul do Rio Grande do Sul estão em estado de alerta para ocorrências de temporais ao longo do dia. Destaque para regiões entre Tramandaí e Laguna onde rajadas de vento sopram entre 71 e 90 km/h.

Por fim, a faixa central e leste do Paraná está em atenção para chuvas de moderada a forte intensidade. Embora não estejam enfrentando os perigos iminentes das tempestades, essas áreas ainda precisam estar preparadas para condições meteorológicas adversas que podem causar transtornos locais.


Mapa de alertas

Acumulado de chuva previsto entre o dia 16 e 17 de abril de 2024

TAGS:
COMENTÁRIOS

O QUE VOCÊ ACHOU DESSE CONTEÚDO? DEIXE SEU COMENTÁRIO...

Texto publicado originalmente em

Assine nossa NEWSLETTER
Notícias diárias no seu email!
Destaques
Assine nossa NEWSLETTER
Notícias diárias no seu email!

Ao continuar com o cadastro, você concorda com nossos termos de privacidade e consentimento da nossa Política de Privacidade.