RS: Colheita do milho avança pouco e atinge 75%

Parte dos agricultores priorizaram a colheita da soja, mas a chuva e os fortes ventos também atrapalharam a atividade
Imagem do autor

Publicado em 28/03/2024

A cultura do milho está em fase de colheita no Rio Grande do Sul. Contudo, a operação avançou apenas 1% em relação à semana anterior, em função da ocorrência de chuvas e da priorização da colheita de soja por parte dos agricultores e nas unidades de beneficiamento. Assim, a área colhida atingiu 75%. As lavouras remanescentes estão predominantemente em maturação (15%), e os cultivos em safrinha se encontram em fases fenológicas anteriores.

Os fortes ventos registrados em 21 de março, causaram acamamento de plantas em várias lavouras do Estado. As perdas variaram segundo a intensidade do fenômeno, o porte da cultura ou a incidência de enfezamento, que fragiliza a estrutura das plantas. A área de cultivo no Estado está estimada em 812.795 hectares, e a produtividade atual estimada em 6.464 quilos por hectare.
Colheita do milho atingiu 75% da área plantada no Rio GRande do Sul
Colheita do milho atingiu 75% da área plantada no Rio GRande do Sul

Caxias do Sul - Na região administrativa da Emater/RS-Ascar de Caxias do Sul, cerca de 25% da área cultivada com milho foi colhida, e o rendimento obtido está muito variável: algumas áreas chegam a 12 mil quilos por hectare; outras, severamente prejudicadas por enfezamentos e outras moléstias, atingem produtividades de 3 mil quilos por hectare. A média se mantém em 8 mil quilos por hectare

Ijuí - Na de Ijuí, a colheita de grão foi interrompida até o final da safra da soja. As atenções se voltaram ao milho de segundo cultivo destinado à confecção de silagem, que apresentou queda de plantas em razão dos ventos fortes. Nessas lavouras, observa-se a presença de cigarrinha-do-milho, mas sintomas de doenças transmitidas pelo inseto são pouco visíveis. Na de Lajeado, os ventos fortes ocasionaram danos pontuais em instalações e lavouras, especialmente na cultura do milho, mas de pouco expressividade.

Pelotas - Na de Pelotas, continuou a colheita, apesar das interrupções em função das chuvas generalizadas. A recuperação da umidade adequada no solo beneficiou particularmente as lavouras em fase de florescimento e enchimento de grãos. Essa condição está permitindo a recuperação da produtividade em algumas áreas prejudicadas pela estiagem, nas semanas anteriores.
Muitos produtores relataram perdas devido aos ventos fortes e ao granizo, que afetou pontualmente algumas lavouras. Em termos de desenvolvimento, 40% das lavouras estão em fase de enchimento de grãos, 26% em florescimento, 11% em desenvolvimento vegetativo e 11% em maturação. Até o momento, 12% da área total foi colhida.

Santa Maria - Na de Santa Maria, nos últimos 20 dias, houve precipitações satisfatórias, que favoreceram o desenvolvimento das lavouras em fase de florescimento e enchimento de grão. A qualidade das lavouras é alta, principalmente onde houve controle eficiente de cigarrinha.

Santa Rosa - Na de Santa Rosa, as precipitações, durante o mês de março, foram muito importantes para as lavouras em safrinha, implantadas em janeiro e fevereiro, as quais apresentam boas condições de desenvolvimento. Foram realizadas aplicações de adubação nitrogenada em cobertura, bem como o controle de ervas daninhas e das pragas lagarta e cigarrinha.
Os fortes ventos registrados causaram acamamento de plantas em várias lavouras. Algumas áreas que atingiram a maturação adequada estão sendo selecionadas para a confecção de silagem de planta inteira. Não foram observados carregamentos de milho na unidade da cooperativa local, em Garruchos, e criadores relatam dificuldade em adquirir o grão para a alimentação de aves e suínos.

Soledade - Na de Soledade, as lavouras semeadas entre novembro e janeiro estão em desenvolvimento, tendo sido favorecidas pelas chuvas regulares, radiação solar e temperaturas elevadas, que atendem à demanda térmica da cultura. Esses fatores climáticos têm garantido bons patamares produtivos. Observa-se que algumas lavouras apresentam alta incidência da doença do enfezamento, e há sintomas surgindo em lavouras de todas as fases. Na região, 53% da área de milho foi colhida; 6% está em fase de maturação fisiológica; e 33%, em enchimento de grãos.

Comercialização (saca de 60 quilos) - O valor médio, conforme o levantamento semanal de preços da Emater/RS-Ascar no Estado, teve redução de 0,56%, quando comparado à semana anterior, passando de R$ 52,21 para R$ 51,92.

TAGS:
COMENTÁRIOS

O QUE VOCÊ ACHOU DESSE CONTEÚDO? DEIXE SEU COMENTÁRIO...

Destaques
Assine nossa NEWSLETTER
Notícias diárias no seu email!



Ao continuar com o cadastro, você concorda com nosso Termo de Privacidade e Consentimento e a Política de Privacidade.