Cotidiano 10/02/2024

Polícia do RS investiga morte em fábrica de rações

Trabalhador morreu após explosão ainda sem causas conhecidas

Parte da indústria foi destruída pelo fogo. Foto: Divulgação/Corpo de Bombeiros

Redação em Campo Grande/MS

A Polícia Civil de Carazinho (RS) instaurou um inquérito para apurar a morte de um funcionário de uma fábrica de rações - numa explosão ainda sem causas identificadas - na última quarta-feira (7), após um dia internado, em tratamento. João Carlos Chaves, de 51 anos, não resistiu a ferimentos de terceiro grau, sofridos com o incidente de terça-feira, no oitavo andar da sede da Alisul Alimentos.
Outras duas pessoas que também se feriram continuam internadas no Hospital das Clínicas de Passo Fundo.
A investigação inclui uma perícia técnica que está sendo realizada pelo Corpo de Bombeiros e deve ser anexada ao inquérito no prazo de 30 dias. O local da explosão foi interditado.
A empresa emitiu uma nota lamentando o incidente.

Nota da Alisul Alimentos
"Ao tempo em que lamentamos o acidente havido na nossa Unidade de Carazinho/RS nesta tarde, temos a informar que estamos empreendendo nossos máximos esforços a fim de prestar apoio aos colaboradores que estão em atendimento médico nesse momento e solidariedade aos familiares. Ainda, nossas equipes estão empenhadas em esclarecer as circunstâncias do acidente, aguardando os resultados das perícias técnicas."