Soja, trigo e milho fecham em baixa na CBOT

Em meio a rumores de compras de soja brasileira por esmagadoras americanas, a soja fechou a sexta-feira, 26/01, com queda de 13 cents por bushel na Bolsa de Chicago
Imagem do autor
- Especial para Rural News
Publicado em 26/01/2024

No último pregão da semana tivemos mais um dia de queda para os grãos na Bolsa de Chicago nesta sexta-feira, 26/01. Em meio a rumores de compras de soja brasileira por esmagadoras americanas, a soja encerrou o pregão com uma queda de 13 cents/bu (-1,10%).

Esse dado reflete o quão caro está para originar dentro dos EUA e trás mais preocupações para o programa de exportação. Para o trigo também temos um problema semelhante ao da soja, está mais caro que as demais origens, como a Argentina e a França.

E hoje vimos um dia de queda forte para o trigo de -2,35%, tentando se ajustar aos fatores externos.Também vimos uma queda nos preços de milho no tom de 5,5 cents/bu (-1,2%).

Os dados de exportação publicados essa semana pelo USDA mostram claramente que os EUA é pouquíssimo competitivo em todas as commodities e é natural vermos ajustes nas cotações, pelo menos até que surjam novos fatores que possam trazer um folego para o mercado de commodities.

Na bolsa brasileira também vimos uma forte queda para o contrato futuro de milho, que encerrou o pregão caindo R$1,94/sc (-2,88%)Falando um pouco sobre a macroeconomia, hoje tivemos uma agenda recheada.
O dia começou com a publicação da prévia da inflação brasileira, o IBGE publicou um dado que surpreendeu o mercado. O IPCA-15 veio com uma alta de 0,31% no período, número que é abaixo dos 0,47% esperado pelo mercado.

Nos EUA também tivemos a publicação da inflação, com 2,9% contra 3% que era esperado pelo mercado. Esse dado sugere que o FED de início ao ciclo de cortes antecipadamente.

Sinalizações de estímulos na China também ajudaram os mercados de risco a subirem essa semana, a perspectiva é que seja injetado praticamente 1 tri de dólares no mercado chines, com isso vimos as bolsas por lá se recuperarem do menor patamar visto em 5 anos.
Hoje a bolsa de Shanghai fechou em alta de 0,14% e Hang Seng com uma queda de -1,6%, entregando parte dos ganhos semanais.Na Europa o dia foi de festa, o bom animo imperou durante todo o dia e o Euro Stoxx 50 fechou em alta de 1,16%, com destaque para a bolsa francesa que subiu +2,28%.

Estados Unidos chegou a operar no positivo, inclusive renovando máximas históricas, mas se encaminha para o fechamento com uma queda de -0,16% para o SP 500 e -0,38% para a NASDAQ, o movimento parece ser uma realização dos lucros obtidos na semana.

Já para o Brasil, temos um dia de alta, a recuperação da Vale do rio doce da queda vista no pregão anterior ajudou o IBOVESPA a subir 0,57%.





Sobre o autor

Sócio da Granoeste Investimentos desde 2016, graduado em Ciência da Computação pela Universidade Estadual do Oeste do Paraná e MBA em Inteligência Financeira pela Universidade Positivo. Especialista em renda variável de mercados globais e nacionais. Correspondente Bancário FBB100 Profissional credenciado junto a CVM como Agente Autônomo de Investimentos.
TAGS:
COMENTÁRIOS

O QUE VOCÊ ACHOU DESSE CONTEÚDO? DEIXE SEU COMENTÁRIO...

Destaques
Mais lidas
1
Agro é destaque no fechamento do PIB nacional de 2023
2
Pecuária leiteira vive seu pior momento no Brasil, apontam líderes do setor
3
24ª Expodireto Cotrijal começa nesta segunda-feira
4
Decisão do Ibama divide opiniões sobre uso de inseticida letal a abelhas
5
Despejo de chorume rende multa a empresa ambiental
6
Exportação de gengibre cresce 114% em janeiro no Espírito Santo
7
Fábrica de fertilizantes de MG deve ser inaugurada dia 13
8
Pavilhão da Agricultura Familiar promete ser um dos destaques da 24ª Expodireto Cotrijal
9
RS terá uma rápida prévia do outono
10
Média nominal da mandioca cai para níveis de 2021
Assine nossa NEWSLETTER
Notícias diárias no seu email!



Ao continuar com o cadastro, você concorda com nosso Termo de Privacidade e Consentimento e a Política de Privacidade.