INÍCIO AGRICULTURA Clima

Afinal, o que causou a catástrofe climática no Rio Grande do Sul?

Segundo o metereologista e consultor climático Francisco de Assis, um bloqueio atmosférico é o responsável pelo excesso de chuvas no Estado

Uma catástrofe natural como a que aconteceu nessa última semana no Estado do Rio Grande do Sul leva todos a se perguntarem: afinal o que causou o fenômeno? Segundo o meteorologista Francisco de Assis Diniz, ex-diretor do INMET (Instituto Nacional de Meteorologia), um bloqueio atmosférico causado pelos ventos fortes na alta atmosfera foi o responsável pela tragédia que, segundo a Defesa Civil, já somava 66 mortes até o domingo, dia 05/05. Autoridades ainda investigam seis mortes que podem estar relacionadas aos temporais. O número de desaparecidos. Agora são 101 desaparecidos e 155 feridos.


No mapa, a cor vermelha e roxa, no modelo GFS/EUA, mostra as correntes de ar que bloqueiam a saída da umidade do RS
No mapa, a cor vermelha e roxa, no modelo GFS/EUA, mostra as correntes de ar que bloqueiam a saída da umidade do RS



"Esse bloqueio é composto por ventos fortes, também conhecidos como corrente de jatos, na alta atmosfera, a cerca de 12 km de altitude", afirma Francisco. Ele explica que esses ventos bloqueiam as frentes frias que passariam pelo Rio Grande do Sul, formando uma barreira no sentido Oeste/Noroeste a Leste, canalizando assim a convergência de umidade do Norte para cima do Estado. "A consequência dessa alta umidade é o excesso de chuvas", apaasarem no RS, fazendo uma barreira (sentido oeste/noroeste a leste) e canalizando a convergencia de umidade do norte pra cima no RS, com chuva em abundancia", salienta.





Apesar de todas as especulações em torno do assunto, Francisco de Assis Diniz afirma que a explicação são essas correntes de jatos. "Em qualquer parte do globo terrestre, essses ventos fortes é que manobram o tempo e o clima", enfatiza o meteorologista.


TAGS:
COMENTÁRIOS

O QUE VOCÊ ACHOU DESSE CONTEÚDO? DEIXE SEU COMENTÁRIO...

Assine nossa NEWSLETTER
Notícias diárias no seu email!
Destaques
Assine nossa NEWSLETTER
Notícias diárias no seu email!

Ao continuar com o cadastro, você concorda com nossos termos de privacidade e consentimento da nossa Política de Privacidade.