Milho 31/01/2024

Preços das commodities estendem ganhos do pregão de terça

Soja registra alta tímida e milho registra estabilidade

Valorização do milho foi tímida, de 11% nesta quarta-feira Foto Shutterstock

Rodrigo Trage

Após a soja trabalhar no negativo durante o pregão noturno, houve uma recuperação do grão ao longo da sessão. Sem novos motivadores, a soja fechou com uma alta tímida de 3 cetns/bu (+0,29%), nesta quarta-feira (31). O milho fechou estável com uma alta de +0,11%. Para o trigo, o dia foi negativo devido à preocupação quanto a retomada do programa de exportação Russo, que vem ficando mais competitivo e aumentando seu ritmo de embarques. Com disponibilidade do mercado Russo e Francês, o trigo americano vai perdendo espaço e vendo seu programa de exportação sendo prejudicado. Essas questões sugerem que os estoques de passagem de trigo americano podem encerrar a temporada acima do esperado.
No Brasil o milho encerrou com alta de 0,91%. Por aqui o milho ainda tenta encontrar um nível de preços confortável para se estabelecer.
No cenário macroeconômico tivemos a definição das taxas de juros nos EUA, que como era esperado pelo mercado, não trouxe alterações. Em seu comunicado, Jerome Powell disse que a inflação ainda segue firme e que ainda é preciso a confirmação de mais dados econômicos antes de iniciar o movimento de corte nas taxas de juros.
Com isso os mercados por lá passaram a trabalhar com um ímpeto mais negativo, com SP 500 caindo -1,57% e a NASDAQ caindo -1,78%.
A bolsa brasileiraa também sentiu o impacto das declarações do presidente do FED. Nossa bolsa que subia mais de 1,5% antes do comunicado, acabou entregando boa parte dos lucros e fechou com uma alta de +0,55%

TAGS: milho - soja - cotações - cbot - fmf