Exportação 31/01/2024

Balança comercial alcança superávit de US$ 6,4 bilhões em janeiro

Produtos ao agro estiveram entre os destaques das vendas externas no mês

Exportações cresceram 21,6% e somaram US$ 23,94 bilhões; as importações diminuíram

Da redação - Rural News

A balança comercial brasileira registrou, em janeiro, superávit de US$ 6,43 bilhões, com crescimento de 226,5% na comparação com o mesmo mês do ano passado. O total movimentado no mês foi de US$ 41,44 bilhões. As exportações cresceram 21,6% e somaram US$ 23,94 bilhões. As importações caíram -1,2%, com total dee US$ 17,5 bilhões.
O crescimento da exportação de produtos agrícolas foi de 29,9% de todas as vendas externas do Brasil, com destaque para a soja (+209,7%), algodão (+129,6%) e café em grão (28,9%).

Os dados foram divulgados pela Secretaria de Comércio Exterior, do Ministério do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços.

Na quarta semana (22 a 28) semana, o agro somou US$ 3,98 bilhões; a indústria extrativa, chegou a US$ 7,06 bilhões, com alta de 53,7%, e a indústria de transformação, com 7,3% positivos, alcançou US$ 12,8 bilhões.
Também houve crescimento das vendas de açúcares e melaços (87,1%), farelos de soja e outros alimentos para animais, farinhas de carnes (44,3%) e máquinas elétricas (422,2%) no grupoIndústria de Transformação.
Houve diminuição nas vendas de arroz com casca(-99,9%), milho (-29,4%) e sementes oleaginosas (-27,6%). A venda de fertilizantes caiu 95,3%. Carnes de aves (-18,1%), gorduras e óleos vegetais(-75,8%) e veículos (-42,2%) também sofreram diminuição.

Houve aumento dos negócios com minério de ferro em 55,1%; minérios de cobre em 47,8% e óleos brutos de petróleo, 57,6%.
Importações

O desempenho das importações por setor de atividade econômica teve crescimento de 0,3% em agropecuária, que somou US$ 0,44 bilhões; queda de -26,5% em indústria extrativa (US$ 1,04 bilhão) e crescimento de 1,1% em indústria de transformação (US$ 15,91 bilhões).

Ainda que o resultado das importações tenha sido de queda, os seguintes produtos tiveram aumento: pescado (9,8%), frutas e castanhas secas (39,4%), minerais (22,3%), gás natural (70,4%), medicamentos (27,1%), veículos (64,6%) e aeronaves (51,1%).


TAGS: exportação - vendas externas