Trigo 11/05/2024

Moagem de trigo expande e atinge novos patamares no Brasil

Brasil registrou aumento de 2% na moagem de trigo conforme levantamento da Abitrigo, totalizando 12,81 milhões de toneladas

Trigo: Paraná destaca-se como o estado com o maior número de plantas moageira. Foto Freepik

Vandré Dubiela

O panorama da moagem de trigo no Brasil, compilado pela Associação Brasileira da Indústria do Trigo (Abitrigo), revela um crescimento significativo em 2023. O país registrou um aumento de 2% no volume de trigo processado em relação a 2022, totalizando impressionantes 12,81 milhões de toneladas, distribuídas entre 147 plantas industriais. O presidente-executivo da Abitrigo, Rubens Barbosa, destaca a ampla adesão dos moinhos brasileiros à pesquisa, contribuindo com 90,5% dos dados. Ele enfatiza que o volume total de moagem, considerando tanto os associados quanto os não associados à Abitrigo e os estimados, teve um incremento de 250.888 toneladas.
O relatório também aponta para o surgimento de três novas plantas moageiras em 2023, evidenciando um aumento no número de moinhos em atividade no Brasil em comparação ao ano anterior.
A análise revela que, no mesmo ano, a extração de farinhas atingiu 76%, sendo que a maioria destas, correspondendo a 36,1%, foi direcionada para "Panificação e pré-misturas", seguido por "Indústria de massas" (13,2%), "Embalagens de 1kg" (12,7%) e "Indústria de biscoitos" (10,1%). Adicionalmente, constatou-se que São Paulo é o estado que mais consome sua própria produção, enquanto o Paraná lidera o envio de sua produção para outras unidades federativas.
Em termos gerais, as empresas destinam em média 88% de sua moagem para a comercialização de produtos no mercado, reservando apenas 12% para a integração de massas e biscoitos.
A pesquisa da Abitrigo também oferece uma análise regional da moagem nos estados brasileiros. O Paraná destaca-se como o estado com o maior número de plantas moageiras, totalizando 44, e liderando a moagem nacional com 30% do volume, equivalente a cerca de 3.828.185 toneladas. O Rio Grande do Sul segue em segundo lugar, com 38 plantas e uma moagem de 2.170.986 toneladas, representando 17% do total nacional.
São Paulo, com 15 plantas, contribui com 12% do volume nacional, equivalente a 1.596.973 toneladas. Santa Catarina e as regiões Centro-Oeste, Rio de Janeiro, Espírito Santo e Minas Gerais, juntos, representam 11% da moagem nacional, com 1.372.398 toneladas. As regiões Norte e Nordeste somam 20 plantas moageiras e contribuem com 25% do trigo moído no Brasil, totalizando 3.241.946 toneladas.

TAGS: trigo - moagem - produção - Abitrigo