Defesa Sanitária 13/02/2024

ABPA e Organização Avícola do RS não veem risco em novo caso de gripe aviária

Status sanitário do país segue sem alteração. Vírus foi detectado em Rio Pardo (RS)

Vírus foi identificado em dois maçarico-do-banhado encontrados mortos em um açude em Rio Pardo

Redação em Porto Alegre/RS

A Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA) e a Organização Avícola do Estado do Rio Grande do Sul (OARS/ Asgav/Sipargs) divulgaram nota para confirmar que estão acompanhando, junto ao Ministério da Agricultura e a Secretária de Agricultura, Pecuária. Produção Sustentável e Irrigação, as ações de monitoramento frente à ocorrência de influenza aviária em aves silvestres registrada em Rio Pardo (RS). O vírus foi identificado em duas caraúnas (Plegadis chihi) encontradas mortas em um açude.No documento, as entidades ressaltam que a produção do estado e do Brasil segue sem qualquer registro da enfermidade e sem alteração do status sanitário do Brasil, que segue reconhecido como livre de influenza aviária perante a Organização Mundial de Saúde Animal (OMSA). E salientam que a produção e as exportações seguem em fluxo normal, com a manutenção dos protocolos de biosseguridade nos mais elevados níveis.Lembram ainda que não há qualquer risco aos produtos e ao consumidor, se tratando a enfermidade de uma situação específica das aves. Por fim, as associações reforçam a recomendação dos órgãos sanitários: caso encontre uma ave ou qualquer outro animal com comportamento suspeito, não toque e acione imediatamente as autoridades sanitárias.

TAGS: gripe - aviária - aves